sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Um Filme, uma canção: Pearl Harbor (2001), Tennessee de Hans Zimmer

Um filme, uma canção por Madame Lumière
a combinação inesquecível para uma nostálgica emoção




Se há um músico que me emociona intensamente com as trilhas sonoras é Hans Zimmer e, uma das músicas mais marcantes que se mistura ao clima de romance com as mazelas dos encontros e desencontros em meio a uma guerra é Tennessee, linda canção presente na trilha sonora de Pearl Harbor, filme produzido por Jerry Bruckheimer e dirigido por Michael Bay, os quais também apreciam uma trilha sonora romantizada em meio às explosões de uma batalha. Além de eu amar muito essa película, é uma música tão emotiva que chega a lacrimejar meu coração como se o mesmo pudesse derramar lágrimas ao pensar na história de amor de dois soldados que se apaixonam pela mesma mulher. Essa canção sempre me faz pensar no amor e na guerra e seus processos de perdas. E o que é o amor e a guerra se não também adaptar-se às perdas e aos ganhos como o que aconteceu com Danny Walker (Josh Hartnett), Rafe McCawley (Ben Affleck) e Evelyn Stewart (Kate Beckinsale)? Uma série de explosões apaixonantes que vão desde às exaltações intensas de paixão até corações partidos em pedaços. Amar também é estar em uma guerra de crescentes emoções.





"Oh Rafe, all I ever wanted was for us to have a home and grow old together, but life never asked me what I wanted. Now I'm going to give Danny my whole heart... but I don't think I'll ever look at another sunset without thinking of you... I'll love you my whole life. "(Evelyn's quote to Rafe)

"Oh Rafe, tudo que eu sempre quis para nós era ter uma casa e que envelhecéssemos juntos para sempre, mas a vida nunca me perguntou o que eu queria. Agora eu darei meu coração inteiro para o Danny... mas eu acho que eu nunca mais olharei um pôr do sol sem pensar em você... Eu te amarei por toda minha vida."(Citação de Evelyn para Rafe)






10 comentários:

  1. Madame,

    simplesmente amo esse filme! o curioso é que ele foi bem bombardeado - até hoje, ainda é - pela crítica...bem negativamente!

    eu acho o roteiro bom, ainda que nada excepcional, é emocional! a trilha de Zimmer proporciona o que há de mais lúdico no filme, sabe...muito, mais muito lindo o score e bem pontuado com emoção, com romance...

    Eu gosto do filme, sempre revejo e, mais pra frente, quero revisá-lo pra, quem sabe, apimentá-lo! rs

    Gosto dos seus posts de trilhas sonoras, já que aprecia bastante score instrumental, posso te indicar dois? espero que faça um breve post, se possível:

    - Philip Glass, The Hours
    - Alexandre Desplat, New Moon

    Ouça com atenção, se puder!

    Beijos e apareça!

    ResponderExcluir
  2. Pearl Harbor não é exatamente um filme RUIM, eu diria que é mediano... mas a trilha sonora de fato é um grande destaque. boa lembrança!

    ResponderExcluir
  3. Também a mim Hans Zimmer me arrebata por inteiro. A trilha sonora desse PEARL HARBOR é, para mim, das suas melhores bandas sonoras.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderExcluir
  4. Estou com o Cris nessa. Gosto muito desse filme.Admito que não é um primor, mas é o melhor de Michael Bay(o que já é muita coisa). E a música é muito bem aproveitada no filme. Alias, tanto a canção (estou com dificuldades de me lembrar no momento o nome) quanto a trilha do Hans Zimmer foram indicadas ao Oscar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Cris veio comentando que havia gostado muito do filme, bruno gostou razoavelmente, e eu não vou mentir, Madame, eu detestei mesmo!

    Eu já conhecia o trabalho de Hans Zimmer quando havia lançado o filme, mas minha antipatia por pearl harbor foi grande que eu não consegui também ver o lado bom do filme. Mas isso faz um tempo, hoje já consigo ver os dois lados de um filme (bom... nem todos, né).

    Apenas com o seu post que pude mesmo conhecer essa canção, e é boa sim!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Cris,

    Também amo este filme! Até sofro com o triângulo amoroso, acho espetacularmente sensível e problemático, ainda mais com o contexto de uma guerra. Ainda pretendo revisá-lo com toda minha razão e emoção, de forma bem especial.
    Obrigada pelas dicas de trilhas sonoras. Não estou familiarizada com a trilha de As Horas, mas vou conferí-la. bjs

    ResponderExcluir
  7. Bruno,eu adoro Pearl Harbor mais pelo romance do que por toda a história. Confesso que a trilha sonora belíssima é o ponto forte do filme. Se ele não tivesse essa trilha sonora, não teria o mesmo efeito. bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá Roberto,
    Obrigada pela tua visita no MaDame Lumière.
    Hans Zimmer é praticamente o meu compositor favorito em trilhas sonoras para o cinema. Sua música sempre mexe muito comigo,vai fundo no coração. Sou suspeita para falar dele. Ele é fundamental!
    Abs,

    ResponderExcluir
  9. Reinaldo,que bom que você gosta do filme. A trilha é praticamente simbiótica com o longa-metragem. Como falei para o Bruno, o filme não teria o mesmo efeito se não fosse esta excelente trilha. bjs

    ResponderExcluir
  10. Raphaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, você detesta Pearl Harbor????? Nossa primeira discordância, né!? hahaha

    Assista de novo e veja se pode apreciá-lo como mediano. Penso que a gente muda a opinião sobre o filme à medida que amadurecemos como cinéfilos. Eu não suportava alguns filmes, agora consigo ver seus pontos fortes e até gostar deles. Sabe aquela frase "não cuspa pra cima que cai na cara"... isso se encaixa perfeitamente bem nas reviravoltas das andanças cinéfilas. bjs

    Beijos!

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière