quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

A Emblemática Citação da Semana : O Filho da Noiva (El Hijo de la Novia ) - 2001


Naty: ¿Y cuál es tu sueño?

Rafael Belvedere: Irme a la mierda, no puedo más, hice todo mal, tanto preocuparme por todo el mundo, tanto laburo para... ser alguien, y al final lo único que tengo es un restorán que no le interesa a nadie, tenía razón mi vieja. Me quiero ir a la mierda... no sé a dónde, lejos, México, siempre soñé con México, no sé por qué, estar ahí, yo y mi alma, tirado todo el día, sin proveedores, sin cuentas, sin bancos, sin preocupaciones, nada, te da tiempo para leer, irme a la mierda, sin que nadie me joda... ese es mi sueño ..


Naty: E qual é o seu sonho?

Rafael Belvedere: Ir à merda, não posso mais, já fiz tudo errado, de tanto me preocupar por todos, tanto trabalho para ser alguém, e no final a única coisa que tenho é um restaurante que não interessa a ninguém, minha velha tinha razão. Quero ir à merda... não sei aonde, bem longe, México, sempre sonhei com o México, não sei porque, estar lá, eu e minha alma, jogado o dia inteiro, sem fornecedores, sem contas, sem bancos, sem preocupações, nada, teria tempo para ler, ir à merda, sem ninguém que me foda... este é meu sonho..."


(Rafael Belvedere interpretado por Ricardo Darín em
O Filho da Noiva, de
Juan José Campanella)


MaDame Lumière também quer ir à merda

6 comentários:

  1. Boca suja esse Rafael...mas é assim que a gente se sente muitas vezes não?? Ir à merda, sem ninguém que nos foda!!

    hahahah

    Adorei. Beijos Madame!

    ResponderExcluir
  2. Oi Eri,
    A maioria dos filmes do cine Argentino de Juan José Campanella que sempre tem Ricardo Darín como protagonista apresentam um texto cheio de palavrões como boludo, pelotudo, estas coisitas sucias!! Acaba unido humor , autenticidade e um toque pessoal do texto de Campanella. Mas o lado bom é que, em meio da linguagem boca suja, sempre há citações belíssimas e verdadeiramente existenciais no cinema latino americano de Campanella. Esta citação é uma delas, uma das minhas cenas preferidas em O filho da Noiva porque a verdade é esta mesma: Quem não deseja ir para bem longe, onde estará somente a pessoa e sua alma? Quem não deseja não ter preocupação alguma com responsabilidades cotidianas? Quem não esteja cansado de ter trabalhado e trabalhado para ser alguém na vida e não ter chegado a realizar nem mesmo 1 grande sonho? Quem não esteja cansado de ser "jodido" pelas pessoas maleficamente invejosas no meio em que vive?
    Definitivamente, acho esta simples citação de uma profundidade incrível, principalmente tomado como base a vida de Rafael Belvedere.

    bjs!

    ResponderExcluir
  3. Pois é madame. Fugir da merda tá difícil...
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Rsrs...ai Reinaldo, é isso aí mesmo, mas a merda que eu quero ir é a merda igual a da Dança(sabe que todo dançarino ou Cia de Dança antes de entrar em cena, grita Merda!!!!). Merda no sentido de coisa boa, tudo de bom. Gritei mierda umas 2 vezes quando me apresentei em 2 espetáculos de Dança e amei ir à merda. rsrs bjs!

    ResponderExcluir
  5. incrivelmente belo e depressivo esse quote.
    curto muito esse filme!

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruno, eu também amo este filme. bjs!

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière