segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Zumbilândia ( Zombieland ) - 2009



Regra nº 1: Nunca subestime um filme. Regra nº 2: Assista-o se for capaz. Regra nº 3: Reconheça-o se ele for bom. Estas regras de uma justa cinéfila como eu se aplicam ao filme de Ruben Fleischer, Zumbilândia, que relata a história de um grupo de 4 sobreviventes que matam zumbis em uma América pós-apocalíptica. Zumbis poderia ser um tema tosco e assustador se não fosse este peculiar roteiro assinado por Rhet Reese e Paul Wernick que entrega um gênero trash terror com muita comédia que não deixará você se tornar um zumbi sentado na poltrona do cinema. Para lutar pela sobrevivência, um grupo diverso e bem estereotipado: Jesse Eisenberg é Columbus, o líder da trupe que não tem nada de durão. É um jovem tímido, solitário e caseiro como aqueles adolescentes que não se dão bem com mulheres e vivem jogando jogos no computador. Woody Harrelson encarna Tallahassee, um homem machão, violento, que adorar armas, quebrar objetos, atirar em vários zumbis ao mesmo tempo, no entanto tem o seu ponto fraco que o faz chorar como uma menina e ainda é apaixonado por bolinhos amarelos com recheio de creme. Emma Stone é Whichita, uma bela e sensual jovem, ladra nata que se aproveita de homens ingênuos fascinados por sua beleza, do seu lado está Abigal Breslin que encarna sua irmã Little Rock, precoce e corajosa. Os caça-zumbis estão formados e ainda tem o privilégio de contarem com o ex-caça fantasmas Bill Murray em uma participação especial.





Zumbilândia
não merece ser subestimado, por isso ao assistí-lo, percebi que, do ponto de vista de sua proposta, ele é um filme bem feito para não cair no estigma de tão trash. Tanto ele quanto Arrasta-me para o Inferno seguem um trabalho de qualidade para este gênero que acaba mais fazendo pessoas rirem do que se sentirem amendontradas. Embora não seja o meu tipo de filme preferido, minha experiência com Zumbilândia foi positiva por ele se apresentar diferenciado em sua categoria, um terror comédia com ação mais funcional para entretenimento e que abre espaço para outros temas como o sentimento de pertencimento a um grupo de amigos ou à uma família, esta perspectiva fica mais evidente através do jovem Columbus e também é ressaltado nas saudades que
Tallahassee sente do filho. Ao invés de infestar a tela com zumbis ridicularizados, Rubens Fleisher dirige um roteiro que prima por concisão e comicidade, a começar pelas regras criadas por Columbus para proteger sua própria vida, logo ele diminue o número de zumbis sem deixar que o sangue e a carne humana jorrem na tela, e ressalta os estilos diferentes de sobrevivência de cada protagonista entrelaçados às suas ações, além disso evoca a amizade destes sobreviventes que se forma que, embora diferentes e bem sinceros entre si, aprendem a se divertir e a conviver juntos lutando pela sua própria salvação, enfim formam uma grande família em um lugar que está morto. Com isso, Zumbilândia se torna ainda melhor como filme ao expor que afastar-se das pessoas é como ser um zumbi ainda que não se viva em uma Zumbilândia, qualquer ser humano pode estar morto estando vivo, qualquer ser humano pode ser e estar zumbi.


Avaliação Madame Lumière


Título original: Zombieland
Origem: EUA
Gênero: Ação, Comédia, Terror
Duração:
88
min
Diretor(a):
Rubens Fleischer
Roteirista(s):
Rhet Reese e Paul Wernick
Elenco: Woody Harrelson, Jesse Eisenberg, Emma Stone, Abigail Breslin, Amber Heard, Bill Murray, Derek Graf, Ann Margaret Swindall, Jacob G. Akins, Hunter Aldridge, Elle Alexander , Michael August, Melanie Booth, Daniel Burnley, Chris Burns

8 comentários:

  1. Eu gostei também, até por que não fui esperando taaaanto assim dele e entrei no clima e a proposta do diretor me cativou!

    Gosto do Woody Harrelson.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Zumbilândia é ótimo. As cenas iniciais, enquanto os créditos estão sendo mostrados, são fantásticas. O diretor usa a camera lenta e faz das mortes provocadas por zumbis algo belo.

    Se você curtiu essa mistura de zumbis + humor confira Shaun of the Dead.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Olá Madame! Eu adoro o Woody Harrelson e acho que ele adora escolher esses personagens diferentes que sempre ele interpreta com maestria. Mas o melhor ator desse filme, com certeza, é o Bill Murray, quando ele aparece (interpretando ele mesmo) eu já começei a rir, ele é muito engraçado!
    Eu adorei o filme!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não vi. Mas desde o sucesso acachapante nas bilheterias americanas o filme me chama a atenção. Como vc bem observou, esse é um filme híbrido assim como Arrasta-me para o inferno. Terror e comédia constituem um elo mais forte do que muitos imaginam.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris: Que saudades dos seus comentários! Bom te ver aqui! Também adoro o Woody Harrelson e ele incorpora muito bem aqueles caras legais e surtados. A ponta dele em 2012 é um dos melhores momentos do trágico filme rsrs. bjs!

    Oi Bruno: Achei sublime aquela parte inicial do filme e como o diretor já causa um impacto no espectador com relação à qualidade de Zumbilândia. Achei um início cool, distinto. Obrigada pela dica do filme! A propósito, foi você que me incentivou a assistir Zumbilândia após eu ter lido sua review. bjs!

    Oi Raphael: Super obrigada pela sua visita no meu blog. Volte mais, adorei seu comentário. Sim, a participação do Bill Murray é hilária, aquela interação dele com o Woody Harrelson foi um deleite cinematográfico e foi legal ver a galera toda empolgada de ver o Bill Murray na vida real haha... bjs!

    Oi Reinaldo: tudo bem? Vale a pena conferir e adoraria ver sua opinião sobre este filme, principalmente da estrutura do filme. Achei bem sucinta e muito cativante em comparação o que vemos por aí na categoria. bjs!

    ResponderExcluir
  6. Madame,

    Eu segui todas as regras e sobreviveria em Zumbilandia, rs! Sem vida social rs!

    Parace video-game e o Woody esta deliciosamente canastrão.

    Adorei a proposta, aliás filme de Zumbi é comigo mesmo.

    Bjokas!

    Espero pelo DOIS.

    ResponderExcluir
  7. Rsrs... essa foi ótima!
    Sim, a canastrice de Woody está deliciosa, diria que ele está "pegável", ou melhor, os bolinhos de creme rsrs... bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oi Madame!
    Você lembrou de Arrasta-me para o inferno, e no caso dele amei a mistura de terror com comédia.

    Mas não gostei tanto de Zumbilândia, achei que não souberam dosar bem o escracho e os dramas dos protagonistas. Mas nada desastroso, apenas achei que poderia render mais.

    Ah, e o Woody está muito "pegável"!! rsrs
    Bjoss

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière