segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Top 10 filmes de 2017 dirigidos por mulheres

MaDame Retrospectiva
por Cristiane Costa
(2017)



10 - Jonas  e o circo sem lona, de Paula Gomes

Um belo documentário sobre uma infância que deseja brincar e buscar o circo, mas também é triste e com sonhos desperdiçados.




9 - Era o hotel Cambridge, de Eliane Caffé

Um bom filme manifesto que combina ótima direção de elenco com a atualidade das ocupações e tensões políticas.





8 - Como nossos pais, de Laís Bodanzky

Com sensibilidade e maturidade na direção, a diretora valoriza a voz da mulher moderna e seus mais variados desafiadores papéis.






 7 - Grave (Raw), de Julia Ducournau

Uma das melhores surpresas do cinema independente mistura drama, suspense, horror e um destino humano fatalista.




6 - Divinas Divas, de Leandra Leal

Um documentário comovente com a valorização daquelas que muitas vezes são esquecidas: as artistas travestis.





5 - M
ulher Maravilha, de Patty Jenkins

Um blockbuster completo: excelentes roteiro e direção, poder às mulheres com coragem, amor e desafios e uma heroína graciosa.





4 - O estranho que nós amamos, de Sofia Coppola

Sensualidade, drama e suspense: uma mistura que desperta o desejo e é bem orquestrada com a marca e sutilezas da diretora.




3 - Quase 18, de Kelly Fremon Craig

Um indie teen movie refrescante e honesto, com boa execução. Nasce um novo clássico sobre o amadurecimento do jovem.




2 - Corpo e Alma, de Ildikó Enyedi

Uma história de amor contada de um jeito bem diferente, delicado e surpreendente. Hipnotizante e imperdível!



1 - Toni Erdmann, de Maren Ade

Uma das mais belas histórias sobre pais e filhos. Direção em perfeita sintonia com o duo de atores, Hüller e Simonischek




Esta lista foi elaborada apenas por lançamentos no circuito comercial Brasileiro e/ou VOD e streaming em 2017 e foram consideradas direções e codireções de mulheres.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Top 10 imperdíveis lançamentos VOD/Streaming no Brasil em 2017

MaDame Retrospectiva 
por Cristiane Costa
(2017)



10 - Um contratempo (El contratempo)
de Oriol Paulo

Um suspense tenso com roteiro surpreendente que não subestima a inteligência do espectador. Misterioso na medida certa!




9 - Onde está segunda? (What happened to Monday?/ Seven Sisters)
de Tommy Wirkola

Uma ficção científica bem ajustada à dinâmica ação garante uma diversão imperdível com a heróica performance de Noomi Rapace.



8 - Your name (Kimi no na wa)
de Makoto Shinkai

Animação encantadora e de visual deslumbrante revela o jovem amor que atravessa as barreiras do sonho e da realidade.




7 - Okja, de Joon-ho Bong

Uma fábula contemporânea que revela a ambição da indústria e dos homens, mas também a ternura e a proteção da natureza.




6 - Terra Violenta  (In a valley of violence)
de Ti West

Uma vingança mais do que justa! Um western imperdível para os que também merecem se vingar por afeto, justiça e lealdade.




5 - O túnel (Teo-Neol), de Seong-hun Kim

Um homem preso em um túnel e lutando pela sobrevivência. Quando faltam recursos e bem estar, o que é o humano? 



4 - Grave (Raw)
de Julia  Ducournau

Um filme cru e perturbador, Grave é visceral e demoníaco, mas também desperta compaixão pela natureza humana.





3 - A infância de um líder (The Childhood of a leader)
de Brady Cobert

Com uma direção bem técnica e impecável e  cheia tensão e incômodo, Cobert realiza a jornada de gestão de um terrível líder.




2 - Loving, de Jeff Nichols

Doloroso e sufocante, o filme expressa o aprisionante preconceito racial mas uma força bem maior: a do amor que tudo suporta.




1 - Quase 18 (The Edge of the Seventeen)
de Kelly Fremon Craig

Um coming to age com uma direção refrescante e uma atuação sincera e espontânea da excelente Hailee Steinfeld.



terça-feira, 9 de janeiro de 2018

10 filmes, 0 expectativa, TOP 10 melhores achados em 2017


MaDame Retrospectiva 

por Cristiane Costa

(2017)


Em meio a tantas listas legais de melhores filmes e atuações, esta aqui tem uma característica especial: é uma caixinha de surpresas 100%; em outras palavras,  são filmes dos quais o blog não tinha qualquer expectativa prévia ou interesse e que se apresentaram como ótimos filmes.

Mesmo em casos de diretores já conhecidos como Lasse Hallström, Sophia Coppola e David Mackenzie, os longas foram realmente bons. Vale a pena assistí-los! Para os diretores independentes como os búlgaros Kristina Grozeva e Petar Valchanov e a húngara  Ildiko Enyedi, a seleção demonstra que este lado da Europa continua realizando filmes surpreendentes.

Boa sessão!






10 - Quatro vidas de um cachorro, de Lasse Hallström


Sensível e divertido, o filme tem a boa energia do amigo mais leal do homem e mostra que eles têm propósitos em nossas vidas.




9 - O Castelo de Vidro, de Destin Daniel  Cretton

Todas as famílias carregam alguma disfuncionalidade nos relacionamentos. Neste filme, não seria diferente. Comovente!





8 - Monsieur & MaDame Adelman, de Nicolas Bedos

Uma história de amor que poderia ser a história de qualquer um: totalmente imperfeita e tragicômica.




7 - Glory, de Kristina Grozeva e Petar Valchanov


Corrupção, ganância e descaso com os menos favorecidos em uma Bulgária decadente. Dos excelentes diretores de "A lição".




6 - A qualquer custo, de David Mackenzie

Um western moderníssimo, um "troco na mesma moeda" como crítica às injustiças sobre as quais foi construído os USA.




5 - O estranho que nós amamos, de Sophia Coppola

Do desejo à repugnância por um estranho, a diretora orquestra um filme tenso e sedutor. Grande elenco feminino!






4 - Divinas Divas, de Leandra Leal

Um documentário comovente e surpreendente. Uma direção sensível que recupera o valor das divas. Que bela homenagem!





3 - Corra!, de Jordan Peele


Quem diria que o horror psicológico com uma boa dose de terrir chegaria com uma roupagem tão socialmente contemporânea?





2 - Uma mulher fantástica, de Sebastián Lelio


Além da sublime atuação de Daniela Vega, o filme encanta pela força da voz de uma transexual que perde o amor de sua vida.



1- Corpo e alma, de Ildiko Enyedi


Em um ano de grandes histórias de amor no cinema, esta é uma das mais peculiares e fascinantes. Imperdível!

sábado, 6 de janeiro de 2018

TOP 10 Melhores Blockbusters de 2017


MaDame Retrospectiva 
por Cristiane Costa
(2017)




10 - Liga da Justiça, de Zack Snyder

Boa combinação de ação e comédia com o toque dramático de Snyder garante um filme equilibrado e divertido.



9 - John  Wick 2 - um novo dia para matar, de Chad Stahelski

Uma das franquias de ação mais bem executadas não perdeu a boa mão de Stahelski. John Wick é o novo herói cult.



8 - IT : A coisa, de Andy Muschietti

A experiência de Muschietti com suspense somou-se à uma direção com boas referências juvenis de aventuras e horror.



7 - Blade Runner 2049, de Dennis Villeneuve

Villeneuve é o novo queridinho do SCI fi. Blade Runner retornou com grande estilo e uma cinematografia deslumbrante.



6 - Star Wars - Os últimos Jedi, de Rian Johnson

Um episódio Star Wars que consegue um incrível triunfo: prepara a icônica franquia para as novas gerações de fãs.



5 - Em ritmo de fuga, de Edgar Wright

Uma direção impecável para um filme de ação: drama, ação e comédia em uma velocidade acima da média.



4 - Mulher Maravilha, de Patty Jenkins

Uma heroína com um arco dramático fundamental para o êxito do filme. Forte, corajosa e inspiradora!



3 - Corra!, de Jordan Peele 

Um horror conectado com tempos modernos e sombrios e uma direção clara com a proposta do filme garantem um novo cult.



2 - Planeta dos Macacos - A guerra, de Matt Reeves

A nobreza de caráter e a coragem  do grande líder Cesar combinadas à precisa direção de Matt Reeves arrasam.




1- Logan, de James Mangold

Hugh Jackman carismático e amado, um Wolverine em redenção e uma direção de ação de tirar o fôlego, Logan é fabuloso!

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

TOP 10 Filmes assistidos na Mostra SP 2017


MaDame Retrospectiva 
por Cristiane Costa
(2017)



Esta lista top 10 filmes assistidos da 41ª Mostra é a oportunidade de apresentar-lhes as recentes descobertas do blog no tradicional festival de Cinema de São Paulo e deixar registrado as melhores experiências  e dicas que não podem passar desapercebidas nessa Retrospectiva.

A opção por esta lista também tem o objetivo de recomendar esses títulos aos cinéfilos considerando que a maior parte deles não constará na lista de melhores filmes do ano do blog pois não foram lançados comercialmente nos cinemas Brasileiros em 2017.

Não deixe de colocá-los em sua watching list, caso ainda não os conheça!
Filmes imperdível!







10 - Essa é a nossa terra, de Lucas Belvaux

Um pequeno drama francês sobre política x a vida comum de uma emergente política. Bem realizado e diz muito sobre a Europa.




9 - Esplendor, de Naomi Kawase


A delicada direção de Kawase permanece,  a beleza aqui é a empatia de imaginar a vida com os olhos de um cego.



8 - Oh, Lucy, de Atsuko Hirayanagi


 Lucy se apaixona e viaja em busca do amor, assim esta comédia dramática aborda a decepção com graça e isso também dói.






7 - O dia depois, de Hong Sang-Soo

Sang-Soo realiza mais uma boa dramédia de relacionamentos. Entre perdas, idas e voltas, o amor continua deixando marcas.





6 - Scary mother, de Ana Urushadze

Uma mulher de meia idade mergulha em uma dramática jornada entre a permanência do tradicional e a libertação. Excelente atriz!



5 - A trama, de Laurent Cantet

Realiza um ótimo suspense que combina escrita ficcional na história com dramaturgia audiovisual e temática da juventude.





4 - As filhas de Abril, de Michel Franco

Um rompante familiar que coloca em evidência a insanidade de uma mãe. Mais uma vez, Franco adora chocar.




3 - Happy End, de Michael Haneke

O gosto amargo da burguesia pelas lentes de Haneke. Uma dramédia que mostra a  pobreza do pensamento elitizado e frio.



2 - Custódia, de Xavier Legrand

A violência e obsessão doméstica levada ao limite do horror psicológico. Tensão do começo ao fim, sem dar trégua.





1 - três anúncios para um crime, de Martin McDonagh

Roteiro brilhante com excelente desenvolvimento de  todos os personagens. Uma pequena obra prima na qual é possível mudar.