sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Rapidinhas no MaDame: Mesmo que nada der certo ( Can a song save your life?/ Begin Again ) - 2014

Rapidinhas no MaDame:
Porque o que importa é o prazer da Cinefilia






Sobre a história:  Dan (Mark Ruffalo) é um produtor musical em decadência e Gretta(Keira Knightley) é uma jovem compositora que acabou de terminar o relacionamento com Dave Kohl (o cantor Adam Levine), um astro do rock. Desacreditados na vida e vivenciado um momento perdedor, após um encontro no  pub, Gretta e Dan iniciam uma parceria musical  assim como uma bela amizade com a  transformação de suas vidas.

Opinião Geral sobre o filme: Dirigido pelo irlandês John Carney, conhecido por Apenas uma vez (Once), o longa é uma agradável comédia que nos leva à uma viagem musical com pegada cool de cinema independente e um humor com muita leveza e frescor.  É o tipo de filme que tem um roteiro maduro e muito bem estruturado, começando pela ideia original, passando por uma gama de personagens que contribuem para uma história coesa e bacana e terminando com um desenvolvimento redondo de uma narrativa que fala com as músicas e através das experiências das mudanças das pessoas. O consistente Mark Ruffalo é o típico perdedor que a indústria musical não valoriza mais e que tem um excelente background e um tino de ver o negócio além do comercial. Separado da mulher Miriam (Catherine Keener) e distante da filha Violet (Hailee Steinfeld), seu personagem é a exata mistura do drama e da comédia. Em uma atuação perfeitamente graciosa, Keira é a alma por trás das músicas e ao sair da sombra do ex-namorado tem a chance de fazer seu som e expor seu talento. Seu amigo Steve (James Corden) é outro músico estilo loser que terá uma chance. Com esse excelente e experiente elenco em filmes com estilo independente, o longa é uma das comédias mais bacanas lançadas nos últimos tempos e nos embala como uma gostosa canção.


O desprazer:  Não há, por incrível que pareça. O filme é totalmente aderente ao que se propõe a fazer e é cativante.

Por que vale a rapidinha? Pela originalidade do roteiro, pela atmosfera mais cool e real do Cinema independente, pela química no trabalho entre Keira  Knightley e Mark Ruffalo e por não tomar um rumo óbvio no desfecho.





Ficha técnica ImDB Mesmo que nada der certo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière