segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Sobre Amigos, Amor & Vinho (Barbecue - 2014), de Eric Lavaine


Por Cristiane Costa



Na sociedade contemporânea, as pessoas têm sido constantemente cobradas por perfeição e sucesso em várias áreas de suas vidas. Existe baixa tolerância ao erro e ao fracasso e, em parte, insucessos são tratados como uma fraqueza pessoal ou falta de competência; assim, em geral, o ser humano realiza constantes esforços para preservar uma imagem inabalável de êxito: ter desafios e conquistas, desenvolver uma carreira sólida, ter um corpo esbelto, beleza e dinheiro, manter a saúde em dia, estar cercado de amigos bacanas, viajar, conhecer e ser frequentador (a) de bons lugares, entre outros. Não há pecado nisso, porém, colocar muita expectativa e energia nessas aparências sociais não é garantia de felicidade e bem estar, é importante desfrutar o viver. Tendo como base essa perspectiva, o novo longa de Eric Lavaine, "Sobre Amigos, Amor & Vinho" (Barbecue) é uma deliciosa comédia Francesa sobre amizade e pequenas mudanças  para curtir melhor os agradáveis momentos da vida.





Com Lambert Wilson, excelente ator de "Homens e Deuses", a história apresenta seu personagem Antoine Chevalier, um homem educado, charmoso e requintado que tem uma vida estruturada. Casado com Veronique (Sophie Duez), ele trabalha na empresa da família, pratica esportes como corrida, goza de boa saúde e tem os encantos de um homem maduro, sedutor e bem vivido. Até que, certo dia, sofre um ataque no coração que o fará repensar seus hábitos e escolhas. Ele acorda para a vida, e nada melhor do que um tempo de lazer com amigos próximos e divertidos, com destaque para os atores Florence Foresti e Franck Dubosc, que atuam como um casal recém separado que dá alfinetadas um no outro,  e Guillaume de Tonquedec, como um dos amigos mais apegados.  Com roteiro do próprio diretor e Héctor Cabello Reyes, o longa tem um texto despretensioso e bem humorado que valoriza as conversas descontraídas entre os amigos e novos comportamentos de Antoine. À medida que ele fica mais à vontade e com uma sutil postura de rebeldia pós ataque do coração, ele  aproveita mais a viagem, regada à churrasco, jantares e vinhos no paradisíaco Sul da França.





Muito além da pequena mudança atitudinal de Antoine, da simpatia e realista interpretação de Lambert Wilson, "Sobre Amigos, Amor & Vinho"  tem uma direção que não compromete a energia solar do elenco. Ele deixa os atores ter espaço para contribuir com a leveza de uma comédia cuja narrativa se sustenta com esse convívio. De forma coesa, o círculo de amigos combina com o clima descontraído. Cada um com sua vivência e estilo coopera para embalar a história sobre o valor da amizade e a busca de momentos prazerosos. O roteiro não se restringe à Antoine e funciona muito bem em trabalhar os diálogos com uma agradável sinergia entre todos os personagens  e em situações simples de uma viagem de descanso.  No decorrer da história, é possível perceber que eles não precisam agradar uns aos outros para ser amigos, mas é exatamente a diversidade de suas características e atitudes e uma boa dose de tolerância e aceitação que o fazem ser um grupo que qualquer um gostaria de estar. Nesse aspecto, é como se Antoine tivesse o melhor dos tratamentos pós infarto: saborear as relações que são alicerçadas por afetos verdadeiros, degustar esse precioso vinho.






Como mais uma virtude "feel good" da história, destaca-se a trilha sonora  com Grégory Louis e Romain Tranchart e as ótimas canções "Freedom & Love" e "L'ennui", assim o filme todo é atraente considerando os moldes da comédia Francesa atual. Em especial, o público poderá perceber que, às vezes, é necessário passar um susto com a saúde para observar que não há receitas de bolo para a felicidade. Por mais que ter uma rotina saudável é o recomendado, a vida nos prepara surpresas que demonstram que ter controle sobre um dia a dia aparentemente perfeitinho não garante bem estar. Ao ver esses amigos reunidos, "Sobre Amigos, Amor & Vinho" evoca as delícias de deixar os momentos suaves e nós mesmos e as pessoas mais leves, enfim, curtir uma vida mais gourmand. Desabafos, discussões nada convidativas e sentimentos de mágoa e raiva podem surgir no meio de um jantar,  ainda assim, o verdadeiro Amor entre amigos fica melhor com o tempo e a convivência assim como um bom vinho envelhecido.




Distribuição: Tucuman Distribuidora de filmes






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière