sábado, 12 de junho de 2010

MaDame Loves: 10 Filmes para assistir no Dia dos Namorados


Tema: Acredite no Amor. Ele existe!

Hoje é o dia dos Namorados, não é mesmo? Há pessoas que amam e outras que odeiam este dia, mas é preciso acreditar no Amor, independente de datas celebrativas e de dificuldades de manter um relacionamento mais perto do "ideal", por isso, fiz uma seleção especial de 10 Filmes para acalentar tanto os corações comprometidos quanto os que estão sozinhos à procura da alma gêmea. Devido à variedade de filmes românticos, ora dentro do gênero romance, ora dentro do gênero comédia, optei por considerar como critério mais genérico e principal filmes nos quais um dos protagonistas está desesperançoso(a) no Amor, à espera de um Amor que insiste em não aparecer tão facilmente ou o amor surge a partir de uma grande brincadeira ou lance mágico do destino. O critério complementar foi selecionar filmes românticos que ainda não haviam surgido em nenhuma seleção do MaDame Lumière, assim é mais uma possibilidade de apresentar ao meu leitor novos filmes no blog. Embora seja difícil selecionar tais filmes porque a maioria dos romances e/ou comédias românticas seguem o clichê da "grande virada amorosa, como um conto de fadas", empenhei-me em selecionar o filme mais baseado no protagonista em questão, dando as devidas explicações do porquê da escolha. Tal critério é para encorajar os corações que estão desacompanhados a serem otimistas, um dia o Amor acontece e, então, o Dia dos Namorados será celebrado todos os dias, além disso, quem já está acompanhado terá a chance de ver como o Amor é lindo e como nada melhor do que curtir um filme romântico debaixo dos lençois. Boa romântica sessão de Cinema para você(s)!




10° Quando em Roma (When in Rome, 2010)
Direção: Mark Steven Johnson



Protagonista em foco: Beth Harper, a típica mulher bem sucedida e solitária
Nesta comédia da Disney totalmente despretensiosa, Kristen Bell é Beth Harper, uma curadora de Arte workaholic, típica profissional bem sucedida e solteira para a qual o amor nunca surge. Até o dia que ela encontra Nick Beamon (Josh Duhamel) na festa de casamento da irmã mais nova, se interessa por ele mas acaba se metendo em uma confusão pegando moedas da sorte em uma fonte de amor.


9° Idas e Vindas do Amor (Valentine's Day, 2010)
Direção: Garry Marshall



Protagonista em foco: Reed Bennett, abandonado pela futura esposa
Essa comédia romântica ocorre no Dia dos Namorados e enfoca vários tipos de relacionamentos amorosos e também os dramas da solteirice. Reed Bennett é interpretado por Ashton Kutcher, um romântico florista que se relaciona com uma executiva Morley (Jessica Alba). Ela não está preparada para se casar com ele, então abandonado pela futura esposa, ele tem uma grande surpresa amorosa em seu destino, demonstrando que a felicidade mora ao lado.


8º Tinha que ser você (Last Chance Harvey, 2008)
Direção: Joel Hopkins



Protagonista em foco: Kate Walker, a solteirona acima dos 40
Emma Thompson faz o ótimo papel da "contida" Kate Walker, uma madura mulher que trabalha em um aeroporto, nunca se casou, tem que cuidar da mãe e ainda lida com o preconceito da mulher que envelheceu mas não contraiu matrimônio. Ela encontra Harvey Shine (Dustin Hoffman), um homem divorciado, mal humorado e desenganado com relação ao Amor. Na verdade, ambos evocam que nunca é tarde para encontrar o amor, sempre há a chance para que pessoas mais velhas sejam valorizadas e felizes na vida afetiva.


7º Eu, meu irmão e nossa namorada
(Dan in real life, 2007)
Direção: Peter Hedges



Protagonista em foco: Dan Burns, o viúvo solitário para o qual tudo dá errado
Uma ótima comédia com tons cômico-dramático à altura da performance do excelente ator Steve Carell. Ele é Dan Burns, um viúvo, pai de filhos que só se dá mal na vida. Se não bastasse a solidão de sua rotina, ele conhece Marie (Juliette Binoche) sem saber que esta é a namorada do seu irmão Mitch (Dane Cook). Ao saber da "triste" novidade, já é tarde demais, ele está apaixonado por Marie.


6º Ligeiramente Grávidos (Knocked Up, 2006)
Direção: Judd Apatow



Protagonista em foco: Alison Scott, grávida por acidente pelo cara "errado"
Uma comédia hilária que enfoca que os opostos se atraem, mesmo que por um acidente de percurso e, quem sabe, aí reside a felicidade. Alison (Katherine Heigl) é uma bem sucedida apresentadora de um programa de TV; uma solteiríssima que só seria capaz de se envolver com um cara do mesmo estilo dela. Então, certo dia, Alison saí para uma balada para comemorar mais um passo na emergente carreira e, acaba transando casualmente com Ben Stone (Seth Rogen), um cara "sem eira nem beira" que a engravida. A partir daí, eles começam uma relação que culmina na descoberta do amor, do companheirismo e da paternidade/maternidade.


5° Kate e Leopold (Kate and Leopold, 2001)
Direção: James Mangold



Protagonista em foco: Kate McKay, profissional de talento, sem casamento
e com um amor de outro tempo
Uma comédia deliciosa com Meg Ryan e Hugh Jackman, na qual Ryan é Kate McKay, uma publicitária de muito talento e ambição, vive totalmente para o trabalho. Como uma boa parte das mulheres em comédias românticas, ela é bonita, inteligente e... sozinha. Até o dia que surge Leopold (Jackman), um duque do século XIX que viajou no tempo e se apaixonou por ela. Qual é a mulher que não gostaria de ter em seus braços um homem bem cortês, como se ele fosse de outro tempo?


4° Como perder um homem em 10 Dias
(How to lose a guy in 10 days, 2003)
Direção: Donald Petrie




Protagonista em foco: Ben Barry, o homem galanteador "pegador"
que se apaixonou pela esperta garota certa
Uma comédia romântica fundamental para belos suspiros de amor e muitas risadas. Ben Barry é interpretado por Matthew McConaughey, tipicamente um homem charmoso e bonito que conquistaria qualquer mulher. Ele faz uma aposta para conquistar a jornalista Andie Anderson (Kate Hudson) e ela também faz uma aposta para conquistá-lo a fim de escrever um artigo "como perder um homem em 10 dias", tudo por propósitos profissionais de ambos os lados, o que eles não esperavam é que iam se apaixonar perdidamente um pelo outro.


3º Escrito nas Estrelas (Serendipity, 2001)

Direção: Peter Chelsom



Protagonista em foco: Jonathan Trager, um romântico em busca de seu mágico destino
Um romance adorável, belíssimo e cheio de magia. John Cusack é Jonathan Trager, um homem já comprometido que se encontra com a também comprometida Sara (Kate Beckinsale) na Bloomingdale's, por acaso. Eles se sentem atraídos um pelo outro, conversam e se separam, porém fazendo jus ao termo Serendipismo, assim como eles se encontraram por acaso, se o destino prevê que eles fiquem juntos, eles certamente se encontrarão um dia. O tempo passa e será que o destino de ambos é ter um ao outro? Está escrito nas estrelas.

2º A Casa do Lago (The Lake House, 2006)
Direção: Alejandro Agresti



Protagonista em foco: Kate Forster, uma mulher muito solitária que só amaria pra valer
Uma romance maravilhoso com Keanu Reeves e Sandra Bullock como o casal apaixonado, Alex e Kate. Como um lance do destino, eles se encontram a partir de um ponto em comum: a casa do lago, na qual a médica Kate já havia morado e na qual Alex é o novo residente. Eles começam a escrever cartas um para o outro e a se conhecer profundamente, dando início a um romance à distância cheio de revelações sentimentais. A forma como Alex entende Kate (e vice e versa) é tão bonita e tão particular que prova que Kate é realmente uma mulher solitária e discreta que só se apaixonaria por um homem que a merecesse.


1º Alguém tem que ceder (Something's Gotta Give, 2003)
Direção: Nancy Meyers




Protagonista em foco: Erica Barry, uma cinquentona enxuta, inteligente, bonita e apaixonada
Quem disse que pessoas mais velhas estão mortas para o Amor? Jamais. Alguém tem que ceder é um filme muito especial de Nancy Meyers que aborda o amor maduro. Erica Barry é uma mulher cinquentona que já havia quase se fechado para o romance até o dia que surgem dois homens em sua vida: o ex-namorado da filha, Harry (Jack Nicholson) que é um côroa mulherengo fora de série e o jovem médico Julian (Keanu Reeves). Julian a valoriza como uma mulher muito sexy, bonita e bem mais interessante que jovenzinhas. Harry ainda tem que lidar com a quebra de paradigmas de côroas metidos a garotões, já que ele só selecionava garotas de 20 e poucos para namorar. Erica e Harry têm muito a descobrir sobre o amor maduro e esta é a delícia a ser revelada.

Deixe sua dica de filme romântico,
afinal celebrar o amor
é assistir filme romântico (quase) todos os dias.
Acreditar no Amor é preciso!





Vote no Cinema
Vote no MaDame Lumière

13 comentários:

  1. Eu gosto dos tragimédia, ou seja é romance mais tem que ter tragédia no final.
    UHAUHSHAHSA'
    Dos citados eu apenas vi : Como perder um homem em 10 dias e Ligeiramente Grávidos, os dois são muito bons!
    Ótima lista Madame e feliz dia dos Namorados!
    PS: Vai passar hoje no supercine 'Kate e Leopold', na globo...

    Abs . =D

    ResponderExcluir
  2. Vi poucos só 4 da lista (Alguém tem que ceder, A Casa do Lago, como perder um homem em 10 Dias e Idas e Vindas do Amor) e são super recomendados mesmo!

    Ah...no momento eu indicaria Orgulho e Preconceito e Brilho Eterno... São dois dos meus românticos preferidos!

    Até mais*

    ResponderExcluir
  3. Bela lista madame. Principalmente se considerada a acuidade do critério selecionado. Realmente, os protagonistas estão desesperançados e ou desmotivados para com o amor. Acabaste de nos presentear com um belo momento de sensibilidade fílmica.

    bjs

    PS: E não preciso nem dizer o quanto apreciei o número 1 da lista!!!!

    ResponderExcluir
  4. A lista é boa, dela só não conferi Kate e Leopold e Quando em Roma. "A casa no lago" é uma das mais interessantes histórias de amor. Mas, concordo com a Triana, Brilho Eterno é um dos melhores filmes de amor.

    abraços

    ResponderExcluir
  5. Poxa, você só deu dicas de filmes recentes. :)

    Para mim, o filme mais romântico de todos os tempos se chama "A Princesa e o Plebeu". AMOOOOO!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Não assisti todos os filmes da lista, depois vou procurar por eles! E concordo com o que a maioria das pessoas comentaram, gosto muito de Brilho eterno de uma mente sem lembranças. :)

    ResponderExcluir
  7. Alan: Oi,querido, então você deve gostar de Cidade dos Anjos, um grande romance que só não fez parte desta lista porque é meio trágico. Obrigada pelo best wishes. bjs!

    ResponderExcluir
  8. Olá Triana,
    Gosto muito das suas indicações e se encaixam bem na seleção. Não incluí Brilho Eterno porque já o revisei em algum post anterior e quis variar o portfólio de filmes do blog, mas com certeza, é uma grandiosa história de amor. abs!

    ResponderExcluir
  9. Oi Reinaldo,

    Obrigada pelas belas palavras. Tentei realmente fechar um pouco mais o critério já que são muitos os romances, e tudo costuma dar certo no final,então parti da premissa de como o protagonista se encontra "antes" de encontrar o tal do amor.

    PS: Agora sempre que Assisto Nancy Meyers, lembro de ti, rs! Por que será? ha ha ha

    ResponderExcluir
  10. Olá Amanda,

    Gosto muito da Casa do Lago, por sair um pouco do lugar comum e acho que Sandra Bullock tem um papel romântico menos estereotipado, que passa um realismo mais coerente com o drama de ser um bom partido solitário.

    abs!

    ResponderExcluir
  11. Oi Kamila,

    Por uma questão de tempo para divulgar este post, eu optei por selecionar filmes recentes, porém tenho que compartilhar que há vários romances antigos muito bonitos e acho que eles são mais "legítimos", então em breve pretendo incluir mais filmes vintage aqui.
    OBrigada pelas dicas! Preciso muito conferir a Princesa e o Plebeu.

    bj!

    ResponderExcluir
  12. Oi S,
    Se você gosta de romances, mesmo que previsíveis, vai gostar da lista. São muito agradáveis e as cinco primeiras posições são muito especiais.
    abs!

    ResponderExcluir
  13. Mais uma peculiaridade cinéfila estabelecida em nossa relação. Que bom! rsrs
    bjs

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière