sábado, 11 de junho de 2011

Momento Audrey Tautou no Festival Varilux de Cinema Francês 2011

Audrey Tautou no Festival Varilux.

Momento único que nem a minha temperamental câmera do celular pôde estragar!




"Há momentos inesquecíveis que o Cinema nos proporciona que está além de assistir a filmes diante de uma Tela Grande. Aqueles momentos nos quais, por uma surpresa do destino ou por uma iniciativa bem planejada, temos a certeza de que vamos ver bem de pertinho um ator ou uma atriz que marcou nossa vida cinéfila para sempre. Nessas horas, não há como não ser um pouco tiete, nem que seja para ficar ali, estático(a), em momento de alumbramento ou de tímida passividade. O personagem da ficção se mistura com a pessoa real, palpável, acessível, e o que fica eterno na memória do cinéfilo é esse momento simples que se torna grandioso em poucos minutos. Assim foi o meu dia 08 de Junho, durante a abertura noturna do Festival Varilux em São Paulo. Encontrei Audrey Tautou, encontrei a minha, a sua, a nossa fabulosa Amélie Poulain.Foi tão emocionante porque eu não esperava por esse presente da vida. Na verdade, eu não iria ao Festival no primeiro dia e pensava que Audrey estaria somente no período da tarde do mesmo dia, durante a apresentação de Uma doce mentira, sua nova comédia romântica, porém, ao sair do trabalho, era como se fosse guiada ao Reserva Cultural por uma força incontrolável, um insight tão natural em uma noite de frio Paulistana como ir à cama, enrolar-me no edredon e assistir a um bom filme.







De uma beleza discreta e delicada, de rosto dócil e físico esguio como uma frágil e rara boneca Francesa de porcelana, Audrey Tautou é única. Tem a adorável gentileza e a natural elegância de uma atriz muito especial. Tem esse poder de encantar os fãs com a sua ambiguidade de ser uma mulher tão próxima como a realidade e tão distante como um sonho. Mesmo com a multidão de fãs ao redor dela e o calor do Festival, chegar perto de Audrey foi algo como um momento Amelístico: o de contemplar a beleza além do visível. Confesso que, nesse momento de tanto encantamento, eu ouvi a valsa de Amèlie , de memória, soando suavemente nos meus ouvidos, e ali, se deu a conexão da minha experiência cinematográfica com a presença de Audrey Tautou.




Pensei: Audrey, você é linda. Amélie, você é diva! Ambas estão na minha cinéfila vida!"





Por MaDame Lumière








Vídeo the flash com presença sublime de Audrey Tautou









5 comentários:

  1. Percebe-se que você ficou muito emocionada em ver Audrey Tautou, porém, quem não ficaria?

    Mas, o seu texto emana cada carinho e gratida por tê-la conhecido e isso, é muito bonito! Parabéns Madame, parabéns por ter realizado o seu sonho...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá MaDame!
    Muito bacana seu texto, teria reação semelhante à sua se visse Tautou na minha frente hehe. Ótima atriz! vai ter parte com a Deneuve?

    Ótima a sua cobertura do Festival Varilux. Muito luxo rs.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Alan, obrigada pelas palavras. São a prova de que há emoções que se traduzem em vocábulos e outras que ficam suspensos, intraduzivéis como inesquecíveis momentos. bj

    ResponderExcluir
  4. Oi Elton,

    Thanks! Vai ter a vez de Deneuve, mas sem filminho caseiro hehe e sim resenharei sobre o filme dela , Potiche... A Bela da tarde desapareceu e somente a Audrey deu o ar da graça.

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Momento único na vida de qualquer cinéfilo. Parabéns pela realização do sonho.

    bjs.

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière