sexta-feira, 31 de julho de 2015

Magic Mike XXL (2015) , de Gregory Jacobs



Se você gosta de corpos masculinos malhados e danças insinuantes na telona,  prepare a pipoca e divirta-se com os boys magia do momento!





Por Cristiane Costa



Continuação de Magic Mike (2012) de Steven Soderbergh, MAGIC MIKE XXL é o lançamento divertido da semana, pelo menos,  tem de tudo para agradar mulheres e homens que gostam de apreciar um belo corpo masculino delineado com hipnotizantes músculos e, em movimentos dançantes que simulam uma transa "caliente".  Com produção de Soderbergh que, desta vez, passa o bastão da direção para Gregory Jacobs, o vencedor do Emmy por "Minha vida com Liberace", o longa é encabeçado por um elenco masculino atrativo e para todos os gostos: do mais romântico ao mais galanteador, do mais jovem ao mais velho. Formado por Channing Tatum, Matt Bomer, Joe Manganiello, Kevin Nash e Adam Rodriguez, respectivamente, como Mike, Ken, Big Dick Richie, Tarzan e Tito, todos estão bem à vontade  para apreciarmos uma deliciosa combinação: beleza masculina, senso de humor e um imaginário sexual com direito a danças e músicas ousadas.



Channing Tatum: dança bem e gostoso!



A história se torna menos dramática que a do seu antecessor que foca nos amigos strippers, conhecidos como os Reis de Tampa, mas também na vida pessoal de Magic Mike (Channing Tatum) e sua relação com este trabalho e um novo amor. Agora a narrativa é mais divertida e descolada, com tiradas cômicas e outras situações nas quais eles fazem novas amizades, relembram do passado e aprendem eletrizantes passos de dança. Magic está livre, leve e solto. Sem mulher no encalço e com o negócio próprio em bom andamento, ele reencontra os amigos e tem um desejo de "revival" dos tempos de stripper . Antes de se aposentarem das reboladas, eles decidem fazer uma incendiária apresentação em uma convenção de bailarinos strippers que ocorre em Myrtle Beach e é voltado para o prazer visual apenas de mulheres. Antes de chegar ao destino, eles fazem uma "road trip" com paradas em Jacksonville e Savannah. O filme reúne mais atrizes em comparação ao primeiro filme: Amber Heard (paquera de Mike), Andie MacDowell (paquera de Big Dick Richie), Jada Pinkett Smith ( ex- affair de Mike e a M.C do grupo) e Elizabeth Banks 
( apresentadora da convenção).



Joe Manganiello:  Uma vez lobo, sempre um lobo!


Independente da histeria que possa tomar conta do público que adora segundas intenções e uma sensual exibição de homens sarados ao ritmo de R & B,  Magic Mike XXL funciona como uma boa comédia com clima de amizade e alto astral. É como uma ida ao paraíso de homens gostosos que não necessariamente precisam falar muita coisa na história, pois a intenção aqui é entreter as mulheres do filme, fazê-las contentes por algumas horas e não há mal nisso, tudo é provocadoramente levado na esportiva e no bom humor, sem julgamentos e puritanismos. Com um roteiro de cria mais momentos dançantes fora do palco, os amigos se divertem em outros ambientes como na casa de Nancy Davidson, interpretada com um encantador sotaque local pela querida Andie MacDowell, além do castelo de delícias fundado por Rome (Jada Pinkett Smith) no qual belos e musculosos homens negros se apresentam como se fossem um colírio fabricado por Deuses de ébano.






A melhor brincadeira desta franquia é que o homem vira objeto de contemplação e desejo , totalmente ali disponíveis a dançar para várias mulheres e curtir o que faz.  Neste aspecto, o politicamente correto da não objetificação do corpo  é deixado em segundo plano e,  as mulheres acabam tendo o prazer de deleitar-se com o visual de homens quase nus, vê-los dançando como se estivessem transando, jogar notas de dólares em seus corpos suados e dar risadas com toda a diversão. Eles podem rebolar à vontade e simular diversos movimentos fálicos que, por mais ousados que sejam, são hilários e bem pensados em cena. Certamente, tudo será levado com descontração porque este filme é uma grande zoeira. Quanto mais eles dançam, mais divertido o filme se torna, como um jogo sedutor visualmente apetitoso. O bem da verdade é que, pouco interessa a melhoria deste roteiro, Magic Mike XXL é muito mais um guilty pleasure voyeurista para quem gosta de ver homens dançando da forma mais descarada e bem humorada possível.









Para complementar a provocação sensual do longa, destacam-se as habilidades de dança de Channing Tatum e TWitch, uma apresentação final mais elaborada sob o ponto de vista da técnica e criatividade da dança, além da trilha sonora, muito bem selecionada e alinhada ao clima quente, com músicas de conteúdo explicitamente sexual e romântico,  melodias sedutoras e  influências pop, R&B e hip hop.   A trilha sonora dialoga com várias cenas em uma sensual mistura para atiçar os sentidos durante as performances irresistíveis, com destaque para as canções cantadas por Matt Bonner ("Heaven" e "Untitled (How does it feel)"), Donald Glover ("Marry You"), Nick Waterhouse  ("Ain't there something money can't buy"), Jacquees ("Feel it"), Backstreet boys ("I want it that way") e Ginuwine ("Pony"). Com toda esta sedução, eis uma pergunta que não quer calar: será que um dia teremos uma convenção com estes boys por aqui? Também queremos ser adoradas(os)!





Ficha técnica do filme ImDB Magic Mike XXL
Distribuição: Warner Bros Entertainment 



Extra: Vídeo com Matt Bommer cantando "Heaven"


video




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière