quinta-feira, 30 de julho de 2015

Jogada de Mestre ( Kidnapping Mr. Heineken - 2014), de Daniel Alfredson




Por Cristiane Costa



Um dos atores mais intrigantes e sofisticados para thrillers está de volta: Anthony Hopkins. Em Jogada de Mestre, ele interpreta Freddy Heineken, magnata holandês e dono da famosa cervejaria HEINEKEN. Com direção do sueco Daniel Alfredson, conhecido por filmes baseados nos best sellers da série Millenium de Stieg Larsson, o longa também é inspirado  por fatos reais, com roteiro adaptado a partir da obra do jornalista Peter R. de Vries que investigou o sequestro de Heineken, considerado um dos maiores da história, e no qual foi pago a maior quantia como resgate.






Na história ambientada em Amsterdã, em 1983, um grupo de amigos sem muita perspectiva de uma vida melhor, acostumados a ser golpistas em armações pequenas e interessados em grana fácil decidem sequestrar o bilionário. Mesmo sem terem nenhuma experiência em crimes graves e de alto risco, eles planejam e executam toda a ação com determinação. Os cabeças do plano, Cor Van Haut (Jim Sturgess) e Willem Holleeder (Sam Worthington)  são muito amigos e cunhados, além de Cor ser um líder reconhecido pelos demais,  o que facilita a percepção de seu comando e influencia, e da sua importância na manutenção da coesão e harmonia entre integrantes de perfis bem distintos como o ansioso Jan "Cat" Boellard (Ryan Kwanten), o  impulsivo Frans "Spiker" Meijer (Mark van Eeuwen) e o inseguro Martin "Brakes"  Erkamps (Thomas Cocquerel). 






A narrativa enfoca o planejamento e a execução  do sequestro em maior parte da projeção, prioritariamente, desenvolvendo melhor  as ações em como o  grupo interage sob pressão e, como a inexperiência e diferenças entre eles podem colocar em risco a operação. A dinâmica do grupo com suas dúvidas, inseguranças e conflitos são o ponto mais forte que pode ser aproveitado pelo público. Ainda que estes personagens não sejam individualmente bem desenvolvidos no roteiro, o que importa aqui é  a dinâmica do sequestro, como eles reagem às complicações , ao novo, ao imprevisível. Como destaque, as melhores atuações entre sequestradores cabem à Jim Sturgess e Sam Worthington que personificam uma amizade que ainda se sustenta, apesar das consequências do crime e das diferenças de opiniões. Mas, uma das observações interessantes nesta relação interpessoal do grupo é analisar o seguinte: após um sequestro, como fica a relação entre sequestradores? Como criminosos reagem entre si após colocarem a mão na grana? Como agem quando são perseguidos pela polícia e não estão mais juntos?



Neste sentido, embora Jogada de Mestre não seja um filme marcante,  não emociona e pode ser facilmente esquecido, ele é um bom entretenimento para observar os personagens, em especial, o amadorismo dos sequestradores.  São tão amadores que chega uma hora que dá para se perguntar: "Este foi mesmo o mais caro sequestro da história?". Combina suspense com ação, porém de forma mais sofisticada e tênue, sem uso de muita violência física, sem grandes reviravoltas e diálogos perspicazes. A direção não compromete o resultado e faz a lição de casa. Mantém a lógica da narrativa com a interação do grupo e com uma ênfase no personagem de Cor Van Haunt que, além da liderança, traz um componente mais afetivo através da esposa Sonja (Jemina Wes) e das emoções que o dominam e o colocam em risco.








A atuação de Anthony Hopkins dá um toque de sofisticação, racionalidade e inteligência sob a perspectiva do sequestrado mas,  também, é pouco tensa e explorada. Dificilmente Heineken perde o controle. Ele demonstra ser um homem tão poderoso e certo de si que não se deixa afundar emocionalmente pela situação. Há momentos que deixam claro que, se ele foi tão racional no seu sequestro, faz todo o sentido ele ter se tornado um dos empresários mais ricos da Europa e ter construído um dos maiores impérios da cerveja. Ele não se deixa destruir. Como consequência, o ator encarna similares trejeitos de jogo psicológico em cena e sua enigmática presença que tanto o consagraram, e não encontra espaço para evoluir na narrativa em função de que está em um cativeiro. Os sequestradores são emocionalmente instáveis e inseguros e pouco contribuem nas cenas com Hopkins . Diferente do padrão comum de pessoas no cativeiro,  este personagem é peculiar. É uma muralha. Não há desespero em Heineken. Se houve alguma fraqueza, ela foi bem controlada como a de um executivo poderoso que personifica uma inabalável máscara de ferro.




 Ficha técnica do filme ImDB Jogada de Mestre
Distribuição :  Imagem Filmes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière