sábado, 13 de junho de 2015

Festival Varilux de Cinema Francês 2015: Beijei uma garota ( Toute première fois) , de Noémie Saglio e Maxime Govare











Por Cristiane Costa



Beijei uma garota (Toute première fois, 2014) é o recente longa-metragem do galã Pio Marmaï , jovem, talentoso e experiente ator do Cinema Francês que  também está sendo homenageado no Festival Varilux 2015  com uma Mostra especial de sua filmografia. É uma comédia romântica bem divertida com um toque de conto de fadas moderno que poderá arrancar suspiros das mulheres e não agradar (alguns ou muitos) homens homossexuais. Tudo vai depender do ponto de vista e quanto cada um levará a sério o argumento do filme, que aborda a questão da identidade sexual, os malabarismos de uma vida dupla, uma forte e imprevista atração por outra pessoa e a decisão por um novo relacionamento amoroso.





Jeremie (Pio Marmaï) namora o bonito, sensível e charmoso Antoine (Lannick Gautry) há 10 anos e estão prestes a se casar, porém Jeremie passa a noite em um apartamento desconhecido ao lado de Adna (Adrianna Gradziel), uma bela, divertida e atraente sueca. Sua vida vira de cabeça para baixo e ele tem que conviver com a indecisão entre ficar com Antoine ou partir para um romance com Adna. O enredo também tem personagens coadjuvantes interessantes e que cooperam para intensificar o efeito cômico, como o seu amigo e sócio  Charles (Franck Gastambide), um hilário mulherengo que está acostumado a ter casos rápidos com modelos, ser exigente com beleza física  e não se fixar a nenhum relacionamento sério, assim como a explosiva e mal humorada Clémence (Camille Cottin), a assistente dos dois, que tem uma queda por Charles e não sabe demonstrar seus sentimentos por ele. O núcleo dos personagens de Charles e Clémence é igualmente divertido, complementa com sinergia as cenas com Jeremie e garante boas risadas. Gastambide e Cottin são excelentes atores para a comédia, com destaque para a última, uma atriz bastante expressiva. Com poucos lances de câmera, sua atuação minimalista e peculiar é hipnotizante.


 



A escolha de Pio Marmaï  é perfeita. Além da habilidade cômica, do estilo galã desajeitado e de ser responsável por sustentar o entretenimento até o fim com seu carisma e talento, com leveza, ele representa um homem com um dilema afetivo: dividido entre o desconhecido, o novo, o estrangeiro representados por Adna e o conforto , o lar e o ambiente familiar já bem instalados com Antoine. Se Pio Marmaï não tivesse competência para desenvolver empatia no público com seu jeito de garoto bonitão, original , engraçado e sensível, este papel poderia ser uma negação por tocar em um assunto delicado. Poderia simplesmente ficar ridículo, caricato e ofensivo! Mas não ocorre isso. Muito mais do que ter tido somente uma noite de sexo com Adna, Jeremie é gay e não imaginaria ter sentimentos intensos por ela. Pio Marmaï desempenha o papel com certa doçura e ingenuidade, apesar de vários momentos de um Jeremie confuso, egoísta e covarde para encarar os fatos. O primeiro crédito a dar para esta comédia é perceber como Jeremie ainda é imaturo e tem muito a aprender com a vida, inclusive conhecer a si mesmo.




 


Beijei uma garota foi escrito como uma fantasia delicada, uma história de amor inesperada e sobre um homem que precisa tomar uma decisão que impactará não somente sua vida, de seu atual parceiro e família, mas a vida de uma mulher que foi sincera com ele desde o início, por isso o filme deve ser encarado como um conto de fadas moderninho, um romance que pode ser factível como tantas histórias de amor improváveis que já aconteceram por aí. Já é sabido que muitos homens e mulheres já  "saíram do armário" e vice e versa. Embora seja difícil acreditar que após 10 anos, um homem  que tem relacionamento estável com outro homem fica muito balançado por uma mulher ao ponto de colocar em risco um casamento, no mundo contemporâneo da ÜBER sexualidade, tudo é possível, logo o filme não é tão heteroafetivo como parece ser. Para atenuar qualquer controvérsia, os roteiristas recorreram a algumas estratégias como a relação de amizade entre Jeremie e Antoine, capaz de superar separações e tristezas. É uma maneira simplista de encarar o conflito, é, e a comédia permite resumir e facilitar algumas polêmicas, porém pessoas entram e partem de nossas vidas. Compreender relacionamentos que não dão certo faz parte do jogo.








O roteiro acaba recorrendo a desenvolver um Jeremie que tem uma boa relação com a família, amigos e Antoine tal que o público tenha espaço para não se chocar com a indecisão dele, considerando que, até mesmo suas mentirinhas são compreendidas. Neste contexto, a excelente atuação de Lannick Gautry ajuda a fazer um bom par com Pio Marmaï. Ambos têm ótima química. Muito elegante e sensível nas suas cenas, Gautry atua como um gay apaixonante e evidencia que seu personagem sabe lidar de forma madura com os relacionamentos e seus problemas. Certamente, ninguém em sã consciência trocaria um  partido como Antoine por Adna, por mais simpática e fofa que ela seja.  O personagem de Gautry também ressalta que muitos homens homossexuais são atrativos e se aproximam a características desejadas tanto por homens como por mulheres. Antoine é sofisticado, sóbrio, bem sucedido, inteligente, compreensível e sensível, ou seja, o parceiro que muitos (as) pediriam a Deus. Portanto, o conflito da história é muito mais interessante: é sensato abandonar uma pessoa assim após anos de um relacionamento duradouro? Coisas que só o Amor  louco explica.







Ficha técnica do filme ImDB Beijei uma garota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière