sexta-feira, 2 de abril de 2010

Um Filme, uma canção: O Fabuloso Destino de Amelie Poulain (Le Fabuleux Destin d' Amelie Poulain), La Valse D'Amelie de Yann Tiersen

Um filme, uma canção por Madame Lumière
a combinação inesquecível para uma nostálgica emoção



Quem nunca se sentiu Amelie Poulain em qualquer dia
desta também solitária vida?
Um estranho ser que, silenciado, tem um mundo intenso dentro de si.
Único na esquisitice, porém tão comum ao que tantos outros sentem.
Amelie, tão eu, tão nós.
O eterno filme O Fabuloso Destino de Amelie Poulain (2001) de Jean Pierre Jeunet cruzou o meu destino para nunca mais se ausentar das minhas mais reservadas e vívidas emoções para permanecer para sempre no meu Cine alma e coração,
um mundo que só eu compreendo mas que abraça tantos outros mundos.
E foi com a eterna francesa Audrey Tautou que Amélie
se tornou cool, cult e soul!
Tornou-se eu também sou, a Amelie.






Ouvir a magnífica La Valse D'Amelie de Yann Tiersen é como folhear um álbum
de fotografias como se cada foto da minha vida fosse cada cena de O Fabuloso Destino de Amelie Poulain. Descobertas e descobertos sentimentos no silêncio intimista, com eu, a arte e variadas emoções. Uma vida que só eu compreendo, ninguém mais. Ouvir a harmônica valsa é como dançar no salão da vida, no descompasso e compasso da minha solidão e da minha alegria.





Esse filme, essa canção tem um amor universal para mim, mesmo em seu melancólico ritmo. Verdadeiramente, toda Amelie e todo Amelie quer dar e receber amor, quer viver um destino fabulosamente mágico e amoroso, assim como a heroína que encontra o amor e muda a vida das pessoas ao seu redor, assim como este inesquecível filme que é amado e dá amor a tantos eus, nós.










Crédito foto montagem: Fan Pop

3 comentários:

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière