sábado, 9 de maio de 2015

Rapidinhas no MaDame: Velozes e Furiosos 7 ( Furious Seven ) - 2015

Rapidinhas no MaDame:
Porque o que importa é o prazer da Cinefilia





Por Cristiane Costa

Sobre a história: Deckard Shaw (Jason Statham)  está determinado a se vingar de Dominic Toretto (Vin Diesel). Em paralelo, Toretto recebe uma missão de Mr Nobody (Kurt Russell) para proteger a hacker Ramsey (Nathalie Emmanuel ) e deter o terrorista Jakande (Djimon Hounsou).
 
Opinião Geral sobre o filme:  Odiada por uns e amada por outros,  a franquia de Velozes e Furiosos ainda sobrevive intacta e rentável como um vírus cinematográfico e, desta vez, chegou para arrasar  quarteirões inteiros e ter ocupação predatória na maioria dos cinemas do Brasil. Independente desse mal estar da distribuição, o filme é um bom entretenimento pipoca , começando pelos absurdos, seu ponto forte. Há situações explosivas que são extremamente forçadas e divertem pela lógica do exagero, como por exemplo, carros que voam entre prédios ou cenas fantasiosas como a do penhasco que, dificilmente, personagens como Brian O'Conner (Paul Walker)  sobreviveriam. Algumas cenas são tão absurdas que são engraçadas. O roteiro de Chris Morgan foi competente para a ambição desse blockbuster e criou duas tramas paralelas,  uma rixa entre Shaw e Toretto e uma missão especial contra o terrorismo de um homem impiedoso, ambas chegam a um ponto de cruzamento no desenrolar da história que não compromete a coesão narrativa, e ainda, possibilitam a participação de uma excelente estrela dos filmes de ação, o ator Jason Statham. A direção de James Wan também deu conta da necessidade de realizar um filme que homenageia o falecido ator Paul Walker. Nas cenas mais emotivas, como a do desfecho, o diretor teve sensibilidade e tato para concluir o filme com competência.  Com menos foco em exposição de corpos de mulheres bonitas, rachas de carros  e briguinhas urbanas , a franquia mantém como base o espírito familiar e de lealdade dos amigos de Toretto, uma contagiante trilha sonora com hip hop e R&B  e evolui no gênero de ação na tentativa de importar elementos de thrillers de ação como uso de locações mais sofisticadas e em variados países estrangeiros, muita energia e velocidade na execução das cenas,  dinâmicas coreografias de lutas e um clima de suspense. 


O desprazer:  Como de costume,  os personagens são carismáticos mas pouco desenvolvidos nesse filme já que todos contribuem um pouco para a diversão. A ação é o que deve prevalecer e não dá pra exigir muita inteligência nos diálogos e na história.


Por que vale a rapidinha?   Pela comovente homenagem a Paul Walker e pela percepção de como ele fará falta ao elenco, amigos e fãs. Mesmo que Velozes e Furiosos seja uma franquia que se arrasta exaustivamente, a essência da leal família Toretto é o que vale a pena ver. Todos estão ali unidos após a partida de Walker.
 
 
 




Ficha técnica do filme ImDB Velozes e Furiosos 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière