quarta-feira, 25 de março de 2015

"Últimas conversas de Eduardo Coutinho" abre o 20º É tudo Verdade

 

ÚLTIMAS CONVERSAS’

DE EDUARDO COUTINHO,

ABRE O 20o É TUDO VERDADE

 
Documentário inaugura festival em São Paulo e no Rio de Janeiro
Filme póstumo traz entrevistas com jovens cariocas
 
“Últimas Conversas”, o documentário final dirigido por Eduardo Coutinho (1933-2014), será o filme de abertura para convidados da 20a edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, nos dias 9 e 10 de abril próximo. Com cerca de uma hora e meia de duração, “Últimas Conversas” traz Coutinho papeando com jovens estudantes cariocas.
 
“Coutinho não teve tempo de montar aquele que viria a ser o seu último filme”, explica o produtor João Moreira Salles (Videofilmes). “São conversas com jovens que têm toda a vida pela frente. Ao menos pra mim, essa circunstância encerra toda a pungência de ‘Últimas Conversas’”.
 
“É uma suprema honra apresentar na abertura de nossa 20a. edição o último filme dirigido por Coutinho e agradecemos imensamente à Videofilmes por concedê-la ao É Tudo Verdade”, afirma Amir Labaki, fundador e diretor do festival.
 
“Últimas Conversas” não carregava, de origem, as marcas de um filme de despedida. Mas, o sendo, é um belíssimo fecho para uma das obras mais originais da história do documentário mundial e do cinema brasileiro”, afirma Labaki.
 
O É Tudo Verdade 2015 – 20o. Festival Internacional de Documentários acontece simultaneamente em São Paulo e no Rio de Janeiro entre 9 e 19 de abril próximo, com entrada franca em todas as sessões.
 
SERVIÇO
É Tudo Verdade – 20º Festival Internacional de Documentários
São Paulo de 09 e 19 de abril;
Rio de Janeiro de 10 a 19 de abril;
Belo Horizonte de 29 de abril a 4 de maio;
Santos de 07 a 10 de maio;
Brasília de 03 a 8 de junho.
 
Fundação e direção: Amir Labaki
O É Tudo Verdade – 20º Festival Internacional de Documentários é uma co-realização do BNDES, OI, PETROBRAS, SABESP. CCBB, PREFEITURA DE SÃO PAULO e RIOFILME, contando com o apoio do Ministério da Cultura - Secretaria do Audiovisual, através da lei 8.313/91 (Lei Rouanet) e da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural/PROAC e Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro
 
Entrada gratuita em todas as salas de cinema.
 
(Divulgação / Assessoria de imprensa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière