sábado, 15 de outubro de 2011

Obrigada, Leon Cakoff. Obrigada pelo Cinema sem Fim




O visionário criador da Mostra, Leon Cakoff faleceu em 14 de Outubro. O Cinema fica mais órfão destes grandes pais que com suas idéias empreendedoras movem a Sétima Arte a patamares de evolução. É triste, é sempre difícil receber notícias como esta porque o Cinema é uma grande família, na qual a gente enxerga em outro cinéfilo uma parte de nós, a do amor e da dedicaçao pelo Cinema, e assim, a gente abraça o outro com tanto carinho mesmo sem nunca tê-lo visto.


Sempre me lembro do Leon Cakoff quando assisto a filmes do Abbas Kiarostami e do Akira Kurosawa, quando vou à livraria Imprensa Oficial e vejo exposto o livro 30 anos de Mostra, quando um professor de Cinema cita os diretores Wim Wenders e Manoel de Oliveira, quando lembro da primeira Mostra que participei e assisti ao inesquecível filme Alemão O Tunel, quando desejo ter todo o tempo e dinheiro do mundo para assistir a todas as Mostras... mas lembro muito mais dele quando vejo os seus livros Cinema sem Fim e Filmes da minha vida.




Sabe aqueles livros que dá vontade de colocar bem junto ao coração? Combinam com o seu criador, a de um homem que colocou energia e paixão para fazer com que o Cinema fosse visto por mais gente, o Cinema Nacional e Internacional em solo Brasileiro, o Cinema Universal, de tantos países, de tantas propostas estéticas e almas apaixonadas pela imagem, som e movimento que nos cativam em tantos momentos...Agora vou lembrar dele muito mais; lembrar de Leon Cakoff é lembrar de histórias de gente que faz e ama Cinema, gente como ele, que faz a diferença, que encanta com seu conhecimento e sua ação em contínuo movimento para trazer o melhor do Cinema para o Brasil!


Obrigada, Leon Cakoff. Obrigada por me mostrar o Cinema sem Fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière