domingo, 16 de outubro de 2011

35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo


Está chegando a hora da 35ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que acontece de 21 de Outubro a 03 de Novembro, com a exibição de cerca de 250 filmes em 22 salas de Cinema. Neste ano, cinéfilo que é cinéfilo, sentirá alegria e tristeza no coração, na emoção mais contraditória que possa existir: a alegria de celebrar mais uma Mostra, um evento de grande renome cultural para a cena cinematográfica Brasileira, da qual temos que nos orgulhar e comemorar a sua existência, mas também a dor de saber que seu idealizador, Leon Cakoff, faleceu em 14 de Outubro, às vesperas de mais um evento do fantástico e visionário legado que ele mesmo criou.



Para homenagear todos os esforços de Leon Cakoff, mesmo com a tristeza pela perda deste grande jornalista e crítico de Cinema, prestigiar a Mostra é o melhor presente que podemos dar a ele, continuamente amar e celebrar o Cinema em sua expressão mais caledoscópia de várias cinematografias, de beleza universal e deleite visual . Assistir a Fausto, de Aleksander Sokurov, vencedor do Leão de Ouro de 2011, dar risadas com O Palhaço, de Selton Mello, babar diante das versões restauradas de Taxi Driver, de Martin Scorsese e de Laranja Mecânica de Stanley Kubrick e se emocionar com os clássicos de Elia Kazan e com a música de Nino Rota em célebres obras como La Dolce Vita, de Fellini e O Leopardo, de Visconti. Isso é Mostra de Cinema, é disfrutar do mundo cinematográfico que estará por aqui por duas semanas e ter a certeza que a jornada será inesquecível e de valor incalculável.

Passeando pelo Conjunto Nacional na Avenida Paulista durante a semana, local onde há o stand de venda dos ingressos para a Mostra, clicks exclusivos por MaDame Lumière foram registrados com as imagens de "esquenta" para o grande evento. No cartaz deste ano, a Mostra ganhou a carismática Arte do desenhista Mauricio de Sousa, que o compôs com o personagem Piteco, simpático homem da idade das Pedras, criado pelo cartunista em 1964. A idéia de incluir o personagem foi do próprio Leon Cakoff e já cria um vínculo emocional entre o cartoon e o publico. Ao ver o sorriso do Piteco e o gesto com sua mão, há uma genuína homenagem declarada: no mais primitivo de todo o homem, já impera o gosto pela luz e sombra, pelo atemporal Cinema.












Visite o site da Mostra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière