domingo, 25 de março de 2012

Rapidinhas no MaDame: Anjos da Noite: O Despertar ( Underworld : Awakening) - 2012

Rapidinhas no MaDame:
Porque o que importa é o prazer da Cinefilia






Sobre a história: Após permanecer em coma por mais de 10 anos, a vampira guerreira Selena (Kate Beckinsale) desperta em um laboratório genético, descobre que os humanos querem exterminar os lacans e os vampiros e que tem uma poderosa e híbrida filha, Nissan (India Eisley), a qual deve proteger.

Opinião Geral sobre o filme: Anjos da Noite é uma franquia "lugar comum" na sétima Arte, ou seja, roteiros fracos e direção mais movida a colocar ação às rivalidades entre vampiros e lobisomens do que propriamente trazer um olhar cinematográfico diferenciado a um mundo ficcional obscuro e decadente. O quarto filme da série desperta novamente a violência sanguinária entre as duas raças. De forma convidativa, ele acrescenta o ingrediente ser humano: ávido por exterminá-los, com personagens de má índole com interesses geneticistas e de empoderamento como o de Stephen Rea, que interpreta o Dr. Jacob Lane. Para tornar a caçada mais feroz assim como realçar os dons de guerreira protetora de Selena, a vampira agora é mãe e precisa proteger a filha. No geral, o que agrada nesse longa é muito mais a ação em si, muito agressiva, com uma pegada de sci-fi e sangue para vários lados. O 3D não é tão poderoso como poderia ser, mas ajuda a projetar o expectador para o universo Underworld, torná-lo mais vivaz, com uma violência mais visível. O ritmo é dinâmico e ajuda a tornar o filme uma diversão mais objetiva, funcional. Para quem curte mulher heroína, nervosa e sexy em in action, mais uma vez, Kate Beckinsale está vestida para matar não só os inimigos, mas matar de amores os fetichistas que adoram uma mulher com roupa colada, preta e de couro. Sua performance física é muito boa, o que garante boas cenas de luta e violência explícita, com o charme impiedoso que é bem próprio à Selena. O roteiro é fraco, poderia ser melhor aproveitado no conflito entre os homens e as criaturas míticas, assim como, também, no romance de Selena e Michael para adoçar a sensualidade e o amor de dois integrantes de raças inimigas. Convém enfatizar que, o roteiro abaixo da média de Underworld não incomoda tanto, pois ela ainda é uma das franquias mais interessantes e de entretenimento, puro e simples, ao trabalhar com o submundo mitológico de criaturas ferozes e letais que cercam o imaginário cinematográfico e literário e que lutam entre si.

O prazer: A performance física de Kate Beckinsale é visualmente atrativa e dá um charme à fita. A trilha sonora é convidativa com Linkin Park, The Cure e Evanescence.

O desprazer: Roteiro perde a chance de aprofundar o conflito entre homens, lacans e vampiros.



Por que vale a rapidinha? Bastante ação com bons efeitos.




Rendimento:



Ficha técnica no Imdb

5 comentários:

  1. Pô a trilha é convidativa mesmo hein? Pois é, acho essa uma franquia bacaninha, mas vou deixar para ver o quarto filme na tv por assinatura mesmo...
    Agora, Selene é mesmo a personagem mais icônica de Kate a sua "opinião geral sobre o filme" demonstra bem isso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Achei este o filme mais violento da franquia. Selene totalmente badass. E gostei muito da parte visual do longa.

    ResponderExcluir
  3. Abandonei essa logo no primeiro filme da série, que achei chatissimo, e cujos personagens vampiros e lobisomens não me convenceram em nada! hehehe. Gostei do texto. Parabéns :-))))

    ResponderExcluir
  4. Anjos da Noite se daria melhor nos consoles. Escrevi há alguns dias sobre o filme e é impossível não se desapontar com o jeito preguiçoso com o qual tratando o roteiro do longa. Kate é lindíssima, mas encontra-se perdida nessa já entediante história.

    Bom texto!

    ResponderExcluir
  5. Não lembro nem do primeiro.
    Enfim, vai que um dia eu pegue os 4 pra ver de uma só vez ;)

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière