sábado, 18 de abril de 2015

É tudo Verdade 2015 anuncia vencedores




*A Paixão de JL vence a Competição Brasileira de Longas e Médias

**A França é a Nossa Pátria é eleito o melhor longa da Competição Internacional

***Cordilheira de Amora II e Supercondomínio são os vencedores de melhor curta, respectivamente, brasileiro e internacional

Principal evento dedicado à cultura do documentário na América Latina, o É Tudo Verdade – 20º Festival Internacional de Documentários divulgou na noite deste sábado, 18 de abril, os vencedores da edição 2015.

O júri internacional foi formado pela cineasta e crítica francesa Laetitia Mikles, pelo documentarista chileno Cristián Leighton e pelo curador americano Thom Powers.
O júri nacional contou com a cineasta Carla Gallo, o curador Fabiano Canosa e o cineasta e diretor de fotografia Lauro Escorel.

Pela primeira vez na história do evento, o vencedor da Competição Nacional de Curtas-Metragens e o da Competição Internacional de Curtas-Metragens estão automaticamente qualificados para exame pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood visando uma vaga na disputa do Oscar de melhor curta documental. O É Tudo Verdade é o primeiro e único festival sul-americano a merecer este status.

Os premiados oficiais do É Tudo Verdade 2015:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL

Melhor Documentário Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)
A França é Nossa Pátria, de Rithy Pahn

Melhor Documentário Curta-Metragem (Júri Oficial)
Supercondomínio, de Teresa Czepiec

Menção Honrosa para Documentário Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)
Hora do Chá, de Maite Alberdi

Menção Honrosa para Documentário Curta-Metragem (Júri Oficial)
Urso, de Pascal Flörks

COMPETIÇÃO BRASILEIRA

Melhor Documentário Brasileiro de Longa ou Média-Metragem (Júri Oficial)
A Paixão de JL, de Carlos Nader

Melhor Documentário Curta-Metragem (Júri Oficial)
Cordilheira de Amora II, de Jamille Fortunato


PREMIAÇÕES PARALELAS

PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS
Júri composto por Christian Peterman, Alessandro Giannini, Edu Fernandes, Renata D'Elia e Marcelo Costa

Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
De Profundis, de Isabela Cribari


PRÊMIO ABRACCINE (Associação Brasileira de Críticos de Cinema)
Júri composto por Luiza Lusvarghi, Heitor Augusto e Rodrigo Zavala  

Melhor Documentário Longa ou Média-Metragem Competição Brasileira
A Paixão de JL, de Carlos Nader

Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
Sem Título # 2 : LA MER LARME, de Carlos Adriano

PRÊMIO ABD SÃO PAULO DE MELHOR CURTA-METRAGEM BRASILEIRO (Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas - Júri Próprio)

Prêmio Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
Cordilheira de Amora II, de Jamille Fortunato

PRÊMIO MISTIKA
Melhor Documentário Curta-Metragem Competição Brasileira
Cordilheira de Amora II, de Jamille Fortunato




Texto : Divulgação da Assessoria do evento

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière