segunda-feira, 10 de junho de 2013

Especial Namorados no MaDame Romance: Minhas adoráveis ex-namoradas (2009)

Especial Namorados

por

MaDame Romance

O Cinema e o Amor, juntos para sempre





Aquela história que conta que o homem galinha é capaz de se apaixonar (e talvez até já tenha amado verdadeiramente uma mulher) é o bem da verdade em Minhas adoráveis ex-namoradas, comédia romântica dirigida por  Mark Waters,  com  os bonitões Matthew McConaughey e Jennifer Garner como Connor Mead e Jenny Perotti, dois amigos de infância que namoraram na fase adulta e romperam o relacionamento. Ao se encontrarem nos preparativos de casamento do irmão de Connor, Paul (Breckin Meyer), as velhas lembranças do passado despertam. Connor se envolve em uma situação inusitada na qual vê fantasmas e inicia uma jornada de revisitação ao seu passado amoroso no qual ele percebe como se transformou em um mulherengo insensível.

O argumento do filme é divertido. É uma boa lição para um homem que, por machismo, impediu a propria felicidade de viver intensamente um verdadeiro amor.  Connor é um fotógrafo famoso e sedutor, daqueles que fotograva lindas mulheres e mistura trabalho com sexo. Ele tem uma extensa lista de mulheres com os quais mantém relacionamento fugazes e sexualmente casuais. Ao encontrar  o fantasma da sua primeira transa, Alisson (Emma Stone), ela o guiará ao passado e mostrará a influência que o tio dele, Wayne (Michael Douglas) teve em seu perfil Don Juan, as decepções amorosas, as fugas afetivas de não encarar o amor como um caminho e uma realidade. Nesse contexto, Connor revisita seu namoro com Jenny e muitas revelações acontecem. 





O roteiro poderia ter colocado fantasmas de outras namoradas que efetivamente fizeram parte do currículo amoroso dele, ressaltando mais o perfil de mulherengo de Connor e os desastres sentimentais que ele causou. As  namoradas aparecem mais com uma função figurante do que propriamente coadjuvante.   Ele se detém a incluir  a fantasminha Emma Stone, que está irreconhecível pois conseguiram  transformá-la em uma adolescente feia e engraçada, além de Michael Douglas, voltando do além com a missão de consertar o sobrinho e remir suas péssimas influências machistas. Uma outra fantasma é a secretária de Connor, interpretada por Noureen DeWulf que, por sinal, está viva mas vira fantasma, fato que evidencia um furo e/ ou esquisitice do roteiro.





No geral, o filme é um ligeiro entretenimento e atende no quesito romantismo.   Matthew e Jennifer estão plasticamente tão bonitos que, ainda que vaidosos, ou foram muito maquiados ou fizeram aplicação de botox, além de terem juntos uma química agradável, o que faz com que o público torça para que eles se acertem. Também é interessante, para uma comédia romântica, colocar o foco no homem de forma a levá-lo a uma transformação mais emotiva. Definitivamente, a ficha de Connor caí assim como deveria cair para vários homens. Após o desfecho do longa, fica a reflexão tanto para mulheres quanto para homens de que quantas vezes perdemos a chance de desfrutar o amor por simplesmente pegar uma rota de fuga.


Ficha técnica no Imdb



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière