sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

MaDame Retrospectiva 2016 : 10 filmes, 0 expectativa, 10 melhores achados

MaDame Retrospectiva
por Cristiane Costa


 


Está aberta  a temporada de Retrospectiva do blog com uma seleção de listas imperdíveis para você.

2016 foi um ano difícil, em vários sentidos, no Brasil e no mundo, mas não faltou cinema  com uma pluralidade de histórias e emoções para nos conectar com nossa humanidade.

Abrindo esse momento especial com 10 grandes achados nos cinemas, que são filmes que funcionaram como uma caixinha de surpresas.

Não havia uma expectativa alta do  blog com relação a eles ou eles não estavam na combinação radar mais ansiedade, e eis que surge o encantamento ou um consciente reconhecimento pelo trabalho do diretor e equipe.

Divirtam-se nessa Retrospectiva ! Ame o Cinema muito mais em 2017!

Abraços

MaDame Lumière




 
 
 
10. Certo agora, errado antes (Right now, wrong then)
Dir: Sang-soo Hong
 
"Leal à sua marca autoral, o diretor desenvolve uma narrativa com diálogos intimistas que expõem a complexidade das relações humanas, com suas palavras ditas e não ditas, verbalizadas equivocadamente ou não."
 
 
 
 
9. Tempestade de areia (Sand Storm)
Dir: Elite Dexer
 
"Minimalista em roteiro e gigante em significados. Atuações críveis e harmônicas demonstram a opressão e aprisionamento sofridos por mulheres beduínas em vilarejos de Israel."
 
 
 
 
Dir: Xavier Giannoli
 
"A voz insuportavelmente ruim e a vulnerabilidade de Marguerite, expressas através da sua negação são honestos com o espectador. É como rir da tragédia alheia, uma tragédia que funciona como um espelho para qualquer um."
 
 
 
 
Dir: Sang-ho Yeon
 
"um roteiro simples, corre com excelente ritmo do começo ao fim, com um forte elemento de suspense que apreende a atenção do espectador e no qual todos os personagens têm seus momentos de valorização da afetividade e de desespero."
 
 
 
 
Dir: Cesc Gay
 
"um filme comovente que permanece na memória por dias não apenas pelo valor da amizade, mas pelo valor das nossas escolhas que não precisam ir na mesma via do que a sociedade acha como mais natural e esperado."
 
 
 
 
5. As montanhas se separam (Mountains may depart)
Dir: Zhangke Jia

"o início e fechamento de diferentes ciclos da vida de uma mulher, seus amigos e familiares resultam em um belo filme sobre a transitoriedade do tempo e as inevitáveis mudanças que moldam as identidades e sociedade modernas."
 
 
 
 
4. Um dia perfeito (A perfect day)
Dir: Fernando León de Aranoa


"uma comédia dramática com roteiro inteligente que transita muito bem entre o humor e temas sérios. Em um contexto de guerra e suas dilacerantes consequências, é possível conciliar crítica social com leveza e humanidade."

 
 
 
3. A Academia das musas (The academy of muses)
Dir:  José Luis Guerín

"fascinante exercício cinematográfico que instiga pelo poder e dinamismo das palavras e as tênues fronteiras entre o registro documental e a ficção. Explora o microcosmo social no qual tudo pode ser verdade ou uma mera ilusão."

 
 
 
Dir: Denis Gamze Ergüven

"um filme imperdível sobre a beleza da irmandade em uma cultura rígida. Cada irmã tem a sua identidade, mesmo assim, todas sofrem essa opressão contra a mulher. O drama mostra a prisão, mas a experiência liberta."

 
 
 
1. O botão de pérola  (The Pearl Button)
Dir: Patricio Guzmán


"Uma ode visual sobre a história da humanidade. Da poderosa vida existente nas águas à história, evolução e luta de povos latino americanos,  esse documentário é um imperdível storytelling com imagens deslumbrantes."




Lista foi realizada baseada em lançamentos comerciais nos cinemas Brasileiros e na Netflix em 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière