domingo, 18 de novembro de 2012

Madame Series Opina: Seriado Damages - 1ª Temporada

MaDame Series Opina
O momento fora de série
sobre Seriados de TV
por MaDame Lumière



 

Sobre Damages - 1ª Temporada   Damages é uma série dramática criada em 2007, estrelada pela brilhante atriz Glenn Close, que faz o papel principal da renomada e inteligente advogada Patty Hewes, que tem um carater ambíguo que desperta admiração e ódio, e que atua de forma impiedosa e com pulso de ferro nas ações, visando também ganhos financeiros e meramente egocêntricos. De personalidade complexa e intrigante, a personagem de Patty é dona do Hewes & Associados, tem como parceiro o advogado Tom Shayes (Tate Donovan) e contrata a jovem advogada Ellen Parsons (Rose Byrne) para trabalharem no caso de representação coletiva de um grupo de funcionários contra o seu patrão Arthur Frobishe (Ted Danson), um bilionário executivo envolvido em corrupção, e representado pelo advogado Ray Fiske (Zejlko Ivanek). Na primeira temporada da série, há um misterioso assassinato que afeta tragicamente a vida pessoal de Ellen Parsons, além de outras mortes e variadas e duvidosas artimanhas que envolvem esse grupo em um crescente suspense de tirar o fôlego.


Opinião Geral:  Damages é uma série muito interessante porque demonstra os bastidores de casos na justiça que envolvem guerra de poder, dinheiro, egos e falcatruas. Através da difícil e ambígua protagonista Patty Hewes, representada brilhantemente por Glenn Close, e uma excelente coadjuvante, Rose Byrne, que perde a inocência à medida que interage nesse mundo que tem leis próprias, Damages é um ótimo suspense-drama que evidencia articuladas jogadas de réu, advogados e clientes e muita sujeira envolta de forma inteligente e  em sub-camadas das diversas personalidades em foco. As manobras e as atitudes são duvidosas e comprovam que ninguém é inocente e há muita falta de ética, ironicamente, por busca de uma "justiça" que adentra esferas pessoais e muito dramáticas. Como o próprio título da série antecipa, Damages danifica, de forma irreparável, as vidas ao longo desse processo jurídico.


Prós Atuação da atriz Glenn Close é sublime. Ela transparece a força e a ambiguidade da personalidade de Patty Hewes com vigor e é capaz de despertar sentimentos igualmente ambíguos no espectador. Sem dúvidas, ela é o carro chefe da série. Além disso, o elenco é muito bom com destaque para Rose Byrne e Zejlko Ivanek e a série tem um roteiro que cria crescente suspense e curiosidade pela conclusão dos fatos.



Contras: A marcação temporal da série com idas e vindas em flashbacks nem sempre necessários e até demasiados em alguns pontos da temporada.



Cena(s) imperdível(is)Ellen Parsons correndo descalça no meio da rua, toda ensanguentada, arrasada e confusa. Ray Fiske na última visita ao escritório de Patty Hewes e a trágica resolução da cena.


Por que você deve assistí-lo?  Para ver como as personalidades do ser humano são dúbias e egóicas por natureza e para conferir a ótima atuação de Glenn Close em um personagem que é de difícil interpretação.

Até o próximo MaDame Series Opina
com outras grandes séries


Avaliação MaDame Lumière



Ficha técnica: http://en.wikipedia.org/wiki/Damages_(season_1)

            

Um comentário:

  1. A primeira temporada de “Damages” foi brilhante! Especialmente na forma dinâmica como a trama foi apresentada. A tensão advinda da relação entre Patty Hewes e Ellen Parsons era sensacional e isso tudo foi muito valorizado pelas excelentes atuações de Glenn Close e Rose Byrne. Além disso, tivemos grandes coadjuvantes como Ted Danson e Zeljko Ivanek.

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière