sábado, 15 de janeiro de 2011

MaDame Retrospectiva - Top 5 Diretores - 2010



5 - Roman Polanski, O Escritor Fantasma
(The Ghost Writer)

"Polanski não perde a mão e muito menos a tensão da película quando o seu olhar é ser o nosso olhar sob um thriller com a aura de influência Hitchcockiana. Mantém a elegância de uma câmera inteligente que usa os detalhes dos elementos cenográficos em constante efeito híbrido com o elenco, a trilha sonora e o argumento e, com isso, entrega um clássico primor na direção."





4 - Martin Scorsese , A Ilha do Medo
(The Shutter Island)

"Scorsese, um dos grandes cineastas mestres na pura arte de fazer Cinema, nos entrega um thriller psicológico cujo olhar fílmico nos coloca verdadeiramente na insana atmosfera de uma trama psico-detetivesca em um hospital psiquiátrico. Com referências em Hitchcock, e da obscura iluminação aos precisos enquadramentos, da climática trilha sonora ao excelente elenco, Scorsese é o nosso guia para adentrar nesta horrorizante jornada a Ilha do Medo."





3 - Juan José Campanella, O Segredo dos seus Olhos
(El Secreto de sus ojos)

"Um dos melhores diretores do Cinema Latino Americano mereceu o Oscar de melhor filme estrangeiro 2010 ao realizar uma formidável orquestração neste suspense eletrizante que aproxima o apelo investigativo de um caso criminal com histórias de amor cujas lembranças são revividas, nunca esquecidas. Apoiado por um roteiro de primeira linha, a primorosa direção de Campanella está em diversificar e conduzir criativamente o intenso e tenso realismo do argumento, servindo-se de planos sequências antológicos a um magnífico trabalho com os atores que interagem com a câmera tal que as emoções sejam ditas através dos olhares."





2 - Christopher Nolan, A origem
(Inception)

"Chris Nolan é o gênio do Cinema Moderno. Além de ser um visionário roteirista que bebe da fonte da psicologia humana em seus argumentos, ele é provocativo porque causa ressonâncias profundas a cada experiência cinematográfica com suas produções. Em A Origem, o excepcional trabalho de sua refinada direção está em harmonizar um roteiro complexo, pautado no inconsciente mundo dos sonhos e em vários gêneros: ação, drama, thriller de espionagem, sci-fi etc e transformá-lo em uma película contemporânea, inovadora e dramática que dialoga com o íntimo do indivíduo, com suas escolhas, perdas, medos e culpas."




1 - David Fincher, A Rede Social
(The Social Network)


"A moderna direção de Fincher em A Rede Social é arrebatadora sob o ponto de vista técnico narrativo, o que lhe concede o topo deste top. Ele compreendeu o roteiro dramático, mas também desenvolveu um olhar fílmico muito alinhado ao contexto tecnológico da película, o da velocidade, racionalidade e competitividade dos negócios da tecnologia, como o Facebook. Uma orquestração ágil em uma narrativa muito bem recortada nos variados planos que dialogam com o conflito. Defintivamente, Fincher criou uma comunicação fílmica, uma linguagem cinematográfica única para a Rede Social, tal customização valoriza ainda mais a ferramenta de comunicação que ganhou adeptos em todo o mundo".

3 comentários:

  1. Apesar de gostar da direção de Fincher e claro, suas qualidades como diretor. Ainda sim,acredito que Nolan está melhor. A Origem,apesar de ter um fio condutor simples, nas mãos de Nolan virou um labirinto muto em orquestrado diante das câmeras. Acho aqui, sua direção mais eficiente!

    ResponderExcluir
  2. Excelente time. São meus destaques tb. Não há nada, absolutamente nada, a acrescentar às justificativas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Só fera nesta lista impecável. Todos responsáveis por belíssimas tomadas. Meu favorito é o Nolan.

    Beijos! ;)

    ResponderExcluir

Prezado(a) leitor(a)

Obrigada pelo seu interesse em comentar no MaDame Lumiére. Sua participação é muito importante para trocarmos percepções e informações sobre a fascinante Sétima Arte.
Madame Lumière é um blog democrático e sério, logo você é livre para elogiar ou criticar o filme assim como qualquer comentário dentro do assunto cinema. No entanto, serão rejeitadas mensagens que insultem, difamem ou desrespeitem a autora do blog assim como qualquer ataque pessoal ofensivo a leitores do blog e suas opiniões. Também não serão aceitos comentários com propósitos propagandistas, obscenos, persecutórios, racistas, etc.
Caso não concorde com a opinião cinéfila de alguém, saiba como respondê-la educadamente. Opiniões distintas são bem vindas e enriquecem a discussão.

Saudações cinéfilas,

MaDame Lumière