domingo, 30 de janeiro de 2011

Vencedores - Globo de ouro 2011


Cinema


Melhor ator coadjuvante

Christian Bale - “O vencedor” - VENCEDOR
Andrew Garfield - “A rede social”
Geoffrey Rush - “O discurso do rei”
Jeremy Renner - “Atração perigosa”
Michael Douglas - “Wall Street: o dinheiro nunca dorme”


Melhor atriz coadjuvante
Amy Adams - “O vencedor”
Helena Boham Carter - “O discurso do rei”
Melissa Leo - “O vencedor” - VENCEDORA
Mila Kunis - “Cisne negro”
Jacki Weaver - “Animal kingdom”

Canção original
“Bound to you” - “Burlesque”
“You haven’t seen the last of me” - “Burlesque” - VENCEDORA
“There’s a place for us” - “As crônicas de Narnia: a viagem do peregrino da alvorada”
“Coming home” - “Country strong”
“I see the light” - “Enrolados”

Trilha sonora original
“127 horas”
“O discurso do rei”
“Alice no país das maravilhas”
“A rede social" - VENCEDORA
“A origem”

Melhor animação
“Meu malvado favorito”
“Enrolados”
“Como treinar o seu dragão”
“Toy story 3" - VENCEDORA
“O mágico”

Melhor atriz musical ou comédia
Anne Hathaway - “O amor e outras drogas”
Angelina Jolie - “O turista”
Annette Bening - “Minhas mães e meu pai” - VENCEDORA
Julianne Moore - “Minhas mães e meu pai”
Emma Stone - “A mentira”


Melhor roteiro
Danny Boyle e Simon Beaufoy - “127 hours”
Stuart Blumberg e Lisa Cholodenko - "Minhas mães e meu pai"
Christopher Nolan - “A origem”
David Seidler - “O discurso do rei”
Aaron Sorkin - “A rede social” - VENCEDOR


Melhor filme estrangeiro
“Biutiful” (México)
“The concert” (França)
“The edge” (Rússia)
“I am love” (Itália)
“In a better world” (Dinamarca) - VENCEDOR


Melhor diretor
Darren Arronofsky - “Cisne negro”
David Fincher - “A rede social” - VENCEDOR
Tom Hooper - “O discurso do rei”
Christopher Nolan - “A origem”
David O. Russell - O vencedor”

Melhor ator musical ou comédia
Johnny Depp - “O turista”
Johnny Depp - “Alice no País das Maravilhas”
Paul Giamatti - “Barney’s version” - VENCEDOR
Jake Gyllenhaal - “O amor e outras drogas”
Kevin Spacey - “Casino Jack”

Melhor atriz de drama
Halle Berry - “Frankie and Alice”
Nicole Kidman - “Rabbit hole”
Natalie Portman - “Cisne negro” - VENCEDORA
Michelle Williams - “Blue valentine”
Jennifer Lawrence - “Inverno da alma”

Melhor filme musical ou comédia
“Burlesque”
“O turista”
“Minhas mães e meu pai” - VENCEDOR
“Red – Aposentados e perigosos”
“Alice no País das Maravilhas”

Melhor ator de drama
Jesse eisenberg - “A rede social”
Colin Firth - “O discurso do rei” - VENCEDOR
Jame Franco - “127 horas”
Ryan Gosling - “Blue Valentine”
Mark Wahlberg - “O vencedor”

Melhor filme drama
“O cisne negro”
“O vencedor”
“A rede social” - VENCEDOR
“O discurso do rei”
“A origem”


TV


Melhor atriz em série dramática
Julianna Margulies - "The good wife"
Piper Perabo - "Covert affairs"
Elisabeth Moss - "Mad men"
Katey Sagal - "Sons of anarchy" - VENCEDORA
Kyra Sedgwic - "The closer"

Melhor minissérie ou filme de TV
"Carlos" - VENCEDOR
"The pacific"
"Pillars of the earth"
"Temple grandin "
"You don’t know Jack"

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme de TV
Eric Stonestreet - "Modern family"
Chris Colfer - "Glee" - VENCEDOR
Scott Caan - "Hawaii 5.0"
Chris Noth - "The good wife"
David Strathairn - "Temple grandin"

Melhor ator em série dramática
Michael C. Hall - "Dexter"
Bryan Cranston - "Breaking bad"
Jon Hamm - "Mad Men"
Hugh Laurie - "House"
Steve Buscemi - "Boardwalk empire" - VENCEDOR

Melhor série dramática

"Mad men"
"Boardwalk empire" - VENCEDOR
"Dexter"
"The good wife"
"The walking dead"


Melhor ator em minissérie ou filme de TV
Idris Elba - "Luther"
Ian McShane - "Pillars of the earth"
Al Pacino - "You don't know Jack" - VENCEDOR
Dennis Quaid - "The special relantionship"
Edgar Ramirez - "Carlos

Melhor atriz em minissérie ou filme de TV
Hailey Atwell - "Pillars of the earth"
Claire Danes - "Temple grandin" - VENCEDORA
Judi Dench - "Return to Cranford"
Romola Garai - "Emma"
Jenifer Love Hewitt, "The client list"


Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV
Hope Davis, "A miraculous year"
Jane Lynch, por "Glee" - VENCEDORA
Kelly Macdonald, "Boardwalk empire"
Julia Stiles, por "Dexter"
Sofia Vergara, por "Modern family"

Melhor série cômica ou musical
"Glee" - VENCEDOR
"30 rock"
"The big bang theory"
"Modern family"
"Nurse Jackie"
"The big C"


Melhor atriz em série cômica ou musical
Tony Colette - "The united states of Tara"
Edie Falco - "Nurse Jackie"
Tina Fey - "30 rock"
Laura Linney - "The big C" - VENCEDORA
Lea Michele" - "Glee"

Melhor ator em série cômica ou musical
Alec Baldwin - "30 rock"
Steve Carell - "The office"
Jim Parsons - "The big bang theory" - VENCEDOR
Thomas Jane - "Hung"
Matthew Morrison - "Glee"


A Emblemática Citação da Semana : Chicago (Chicago) - 2002


" My audience loves me. And I love them. And they love me for lovin' them and I love them for lovin' me. And we love each other. And that's cause none of us got enough love in our childhoods. And that's showbiz, kid."

"Minha audiência me ama. Eu os amo. E eles me amam por amá-los e eu os amo por me amarem. E nós amamos um ao outro. E isso porque nenhum de nós teve amor suficiente nas nossas infâncias. E isso é o showbusiness, garoto(a)."

(Roxie Hart - Renee Zellweger no musical Chicago)"



Voltei, queridos(as)...de Chicago. E senti saudades porque amo e
preciso deste amor cinéfilo de todos nós! Beijos MaDam 'Roxie' Hart!





quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Finalistas Oscar 2011 - Nominados Academy Awards


Confira a lista de nomeados para a 83. edicao do Academy Awards. Em breve, MaDame Lumiere comeca a maratona do grande premio.


Best picture

"127 Hours"
"Black Swan"
"The Fighter"
"Inception"
"The Kids Are All Right"
"The King's Speech"
"The Social Network"
"Toy Story 3"
"True Grit"
"Winter's Bone"

Lead actor

Javier Bardem, "Biutiful"
Jeff Bridges, "True Grit"
Jesse Eisenberg, "The Social Network"
Colin Firth, "The King's Speech"
James Franco, "127 Hours"

Lead actress

Annette Bening, "The Kids Are All Right"
Nicole Kidman, "Rabbit Hole"
Jennifer Lawrence, "Winter's Bone"
Natalie Portman, "Black Swan"
Michelle Williams, "Blue Valentine"

Supporting actor

Christian Bale, "The Fighter"
John Hawkes,"Winter's Bone"
Jeremy Renner, "The Town"
Mark Ruffalo, "The Kids Are All Right"
Geoffrey Rush, "The King's Speech"

Supporting actress

Amy Adams, "The Fighter"
Helena Bonham Carter, "The King's Speech"
Melissa Leo, "The Fighter"
Hailee Steinfeld, "True Grit"
Jacki Weaver, "Animal Kingdom"

Best director

Darren Aronofsky, "Black Swan"
David Fincher, "The Social Network"
Tom Hooper, "The King's Speech"
David O. Russell, "The Fighter"
Joel and Ethan Coen, "True Grit"

Best animated feature

"How to Train Your Dragon"
"The Illusionist"
"Toy Story 3"

Best foreign-language film

"Biutiful" (Mexico)
"Dogtooth" (Greece)
"In a Better World" (Denmark)
"Incendies" (Canada)
"Outside the Law" (Algeria)

Screenplay (original)

"Another Year," written by Mike Leigh
"The Fighter," written by Scott Silver, Paul Tamasy and Eric Johnson. Story by Keith Dorrington, Paul Tamasy and Eric Johnson
"Inception," written by Christopher Nolan
"The Kids Are All Right," written by Lisa Cholodenko and Stuart Blumberg
"The King's Speech," screenplay by David Seidler

Screenplay (adapted)

"127 Hours," screenplay by Danny Boyle and Simon Beaufoy
"The Social Network," screenplay by Aaron Sorkin
"Toy Story 3," screenplay by Michael Arndt. Story by John Lasseter, Andrew Stanton and Lee Unkrich
"True Grit," written for the screen by Joel and Ethan Coen
"Winter's Bone," adapted for the screen by Debra Granik and Anne Rosellini

Music (original score)

"How to Train Your Dragon," John Powell
"Inception," Hans Zimmer
"The King's Speech," Alexandre Desplat
"127 Hours," A.R. Rahman
"The Social Network," Trent Reznor and Atticus Ross

Best music (original song)

"Coming Home" from "Country Strong," music and lyrics by Tom Douglas, Troy Verges and Hillary Lindsey
"I See the Light" from "Tangled," music by Alan Menken, lyrics by Glenn Slater
"If I Rise" from "127 Hours," music by A.R. Rahman and lyrics by Dido and Rollo Armstrong
"We Belong Together" from "Toy Story 3," music and lyrics by Randy Newman

Art direction

"Alice in Wonderland," production design: Robert Stromberg; set decoration: Karen O'Hara
"Harry Potter and the Deathly Hallows -- Part 1," production design: Stuart Craig; set decoration: Stephenie McMillan
"Inception" production design: Guy Hendrix Dyas; set decoration: Larry Dias and Doug Mowat
"The King's Speech" production design: Eve Stewart; set decoration: Judy Farr
"True Grit" production design: Jess Gonchor; set decoration: Nancy Haigh

Cinematography

"Black Swan," Matthew Libatique
"Inception," Wally Pfister
"The King's Speech," Danny Cohen
"The Social Network," Jeff Cronenweth
"True Grit," Roger Deakins

Costume design

"Alice in Wonderland," Colleen Atwood
"I Am Love," Antonella Cannarozzi
"The King's Speech," Jenny Beavan
"The Tempest," Sandy Powell
"True Grit" Mary Zophres

Best documentary (feature)

"Exit Through the Gift Shop," Banksy and Jaimie D'Cruz
"Gasland," Josh Fox and Trish Adlesic
"Inside Job," Charles Ferguson and Audrey Marrs
"Restrepo," Tim Hetherington and Sebastian Junger
"Waste Land," Lucy Walker and Angus Aynsley

Best documentary (short subject)

"Killing in the Name," nominees to be determined
"Poster Girl," nominees to be determined
"Strangers No More," Karen Goodman and Kirk Simon
"Sun Come Up," Jennifer Redfearn and Tim Metzger
"The Warriors of Qiugang," Ruby Yang and Thomas Lennon

Film editing

"Black Swan," Andrew Weisblum
"The Fighter," Pamela Martin
"The King's Speech," Tariq Anwar
"127 Hours," Jon Harris
"The Social Network," Angus Wall and Kirk Baxter

Makeup

"Barney's Version," Adrien Morot
"The Way Back," Edouard F. Henriques, Gregory Funk and Yolanda Toussieng
"The Wolfman," Rick Baker and Dave Elsey

Best short film (animated)

"Day & Night," Teddy Newton
"The Gruffalo," Jakob Schuh and Max Lang
"Let's Pollute," Geefwee Boedoe
"The Lost Thing," Shaun Tan and Andrew Ruhemann
"Madagascar, carnet de voyage," Bastien Dubois

Best short film (live action)

"The Confession," Tanel Toom
"The Crush," Michael Creagh
"God of Love," Luke Matheny
"Na Wewe," Ivan Goldschmidt
"Wish 143," Ian Barnes and Samantha Waite

Sound editing

"Inception," Richard King
"Toy Story 3," Tom Myers and Michael Silvers
"Tron: Legacy," Gwendolyn Yates Whittle and Addison Teague
"True Grit," Skip Lievsay and Craig Berkey
"Unstoppable," Mark P. Stoeckinger

Sound mixing

"Inception," Lora Hirschberg, Gary A. Rizzo and Ed Novick
"The King's Speech," Paul Hamblin, Martin Jensen and John Midgley
"Salt," Jeffrey J. Haboush, Greg P. Russell, Scott Millan and William Sarokin
"The Social Network," Ren Klyce, David Parker, Michael Semanick and Mark Weingarten
"True Grit," Skip Lievsay, Craig Berkey, Greg Orloff and Peter F. Kurland

Visual effects

"Alice in Wonderland," Ken Ralston, David Schaub, Carey Villegas and Sean Phillips
"Harry Potter and the Deathly Hallows -- Part 1," Tim Burke, John Richardson, Christian Manz and Nicolas Aithadi
"Hereafter," Michael Owens, Bryan Grill, Stephan Trojanski and Joe Farrell
"Inception," Paul Franklin, Chris Corbould, Andrew Lockley and Peter Bebb
"Iron Man 2," Janek Sirrs, Ben Snow, Ged Wright and Daniel Sudick

domingo, 16 de janeiro de 2011

MaDame Retrospectiva - Top 10 Filmes Decepções Cinematográficas - 2010

"Julinha, larga a pizza e coma framboesas"


"As decepções cinematográficas do ano são filmes que tinham potencial para serem melhores produções, porém fracassaram muito em comparação às expectativas."




10 - Alice no país das maravilhas, Alice in Wonderland

"Para conceber um clássico renomado da literatura mundial não basta somente recriar um universo de fantasia através do figurino, da maquiagem e da cenografia, é exigido um bom roteiro para dar vida ao lúdico e à profundidade metafórica dos ensinamentos desta obra. O filme deixa de ser envolvente, de projetar o expectador para o mundo de Alice, portanto, uma narrativa que já peca no seu teor emotivo."





9 - Robin Hood, Robin Hood

"Nem a parceria de Ridley Scott e Russell Crowe nem o talento de Cate Blanchet colocaram o clássico príncipe dos ladrões, herói do povo em uma posição privilegiada na sétima arte. O épico é mediano, com um roteiro previsível e sem o envolvimento da ação, assim como uma direção que provoca um dejá vu cinematográfico quando avaliadas obras semelhantes."





8 - Nine, Nine

"Já era sabido que recriar a atmosfera clássica e musical de 8 1/2 de Fellini exigiria um roteiro sofisticado e apaixonante. O argumento é bem abaixo da média e não explora ao máximo o time seleto de sensuais beldades e um Daniel Day Lewis competente neste elenco estelar. Nine se torna um lugar comum no qual nem o poder da música salva o longa-metragem."





7 - O Lobisomen, The Wolfman

"A vantagem de recriar na tela grande histórias clássicas da mitologia de vampiros e lobisomens é que há espaço para explorar as referências históricas, míticas e sociais que os transformaram em mitos, e principalmente, sua relação existencial com o fato de ser uma aberração fantasiosa tomada por uma inevitável solidão. Este se perdeu no roteiro e não utilizou elementos relevantes na ação, no drama, no horror, na fantasia e no romance que o potencializaria como um filme mito.





6 - Sex and the city 2, Sex and the City 2

"Sex and the city 2 não tinha muita coisa para contar após várias temporadas do seriado e um longa metragem de estreia, salvo dar continuidade aos dilemas da maturidade das encantadoras amigas de longa data. O problema aqui foi o exagero e, tudo que é over tem efeitos drásticos no Cinema. A fita se arrasta no tempo: Elas viajam para o Oriente Médio e tiram do foco uma das melhores personagem da série : Nova York; usam figurinos extravagantes, continuam problemáticas."





5 - Eclipse, The Twilight Saga - Eclipse

"A adaptação de Eclipse deixou de abordar um dos melhores livros da série. Detalhes que fariam a diferença foram cortados. Mesmo com uma aura mais sombria, um diretor talentoso e um elenco mais maduro, Eclipse continou dando voltas no relacionamento de Bella e Edward, enfocou um triângulo amoroso que não se desenvolve na narrativa, e apresentou um roteiro ineficaz que falha e reflete a redundância do início e do fim do longa-metragem."





4 - Comer, Rezar, Amar, Eat, Pray, Love

"Sob o ponto de vista da persepectiva do feminino, um best-seller ligeiro que poderia render um bom filme, afinal a maioria das mulheres busca encontrar a essência de seu eu, a verdadeira harmonia física, espiritual e afetiva que as fará felizes, no entanto nem o carisma de Julia Roberts fez deste um filme regular. Um roteiro que se extende demais no tempo de fita, e com isso deixa de amarrar o olhar e as emoções. Coloca James Franco e Javier Bardem em papéis menores e descartáveis os quais ridicularizam os talentos dos atores."





3 - Caçador de recompensas,The Bounty Hunter

"No ano das comédias de ação que colocaram casais bonitos e sexy entre beijos, tiros, brigas e perseguições, Jennifer Aniston e Gerard Butler se deram mal. Um roteiro fraquíssimo, um Butler estereotipado como bonachão e cafajeste, uma sarada Aniston subutilizada em seu papel. Mais um entretenimento ligeiro no qual o casal briga durante quase toda a fita, se envolve em cenas de ação toscas e faz as pazes no final."





2 - Par Perfeito, Killers

"Este filme foi uma das maiores decepções porque o roteiro inexiste, o que indica um desperdício da carismática Katherine Heigl. O casal é bonito, só resta contemplá-los e pensar sobre a incógnita questão: 'Como o par perfeito se envolveu em um filme com roteiro tão imperfeito? A forma como as cenas de ação são desenvolvidas são meramente lineares e irregulares, sem a noção de ressaltar o envolvimento da história, do elenco, de um propósito maior que é contar a relação do "par perfeito" atuando em uma comédia de ação."




1 - Fúria de Titãs, Clash of Titans

"O mico do ano é o remake de Fúria de Titãs. O início do desastre começa ao realizar uma campanha de divulgação que a "fúria começa em 3D". Eles não estavam errados, a fúria do expectador começaria com o 3 D pois é exatamente este recurso que destrói o filme. Na urgência capitalista de ter um produto 3 D, o longa-metragem foi pós-produzido e todo retalhado nesta tecnologia, o resultado desastroso é um filme com falhas técnicas, como iluminação escura, erros de montagem e efeitos visuais abaixo da média do 2D."

sábado, 15 de janeiro de 2011

MaDame Retrospectiva - Top 5 Diretores - 2010



5 - Roman Polanski, O Escritor Fantasma
(The Ghost Writer)

"Polanski não perde a mão e muito menos a tensão da película quando o seu olhar é ser o nosso olhar sob um thriller com a aura de influência Hitchcockiana. Mantém a elegância de uma câmera inteligente que usa os detalhes dos elementos cenográficos em constante efeito híbrido com o elenco, a trilha sonora e o argumento e, com isso, entrega um clássico primor na direção."





4 - Martin Scorsese , A Ilha do Medo
(The Shutter Island)

"Scorsese, um dos grandes cineastas mestres na pura arte de fazer Cinema, nos entrega um thriller psicológico cujo olhar fílmico nos coloca verdadeiramente na insana atmosfera de uma trama psico-detetivesca em um hospital psiquiátrico. Com referências em Hitchcock, e da obscura iluminação aos precisos enquadramentos, da climática trilha sonora ao excelente elenco, Scorsese é o nosso guia para adentrar nesta horrorizante jornada a Ilha do Medo."





3 - Juan José Campanella, O Segredo dos seus Olhos
(El Secreto de sus ojos)

"Um dos melhores diretores do Cinema Latino Americano mereceu o Oscar de melhor filme estrangeiro 2010 ao realizar uma formidável orquestração neste suspense eletrizante que aproxima o apelo investigativo de um caso criminal com histórias de amor cujas lembranças são revividas, nunca esquecidas. Apoiado por um roteiro de primeira linha, a primorosa direção de Campanella está em diversificar e conduzir criativamente o intenso e tenso realismo do argumento, servindo-se de planos sequências antológicos a um magnífico trabalho com os atores que interagem com a câmera tal que as emoções sejam ditas através dos olhares."





2 - Christopher Nolan, A origem
(Inception)

"Chris Nolan é o gênio do Cinema Moderno. Além de ser um visionário roteirista que bebe da fonte da psicologia humana em seus argumentos, ele é provocativo porque causa ressonâncias profundas a cada experiência cinematográfica com suas produções. Em A Origem, o excepcional trabalho de sua refinada direção está em harmonizar um roteiro complexo, pautado no inconsciente mundo dos sonhos e em vários gêneros: ação, drama, thriller de espionagem, sci-fi etc e transformá-lo em uma película contemporânea, inovadora e dramática que dialoga com o íntimo do indivíduo, com suas escolhas, perdas, medos e culpas."




1 - David Fincher, A Rede Social
(The Social Network)


"A moderna direção de Fincher em A Rede Social é arrebatadora sob o ponto de vista técnico narrativo, o que lhe concede o topo deste top. Ele compreendeu o roteiro dramático, mas também desenvolveu um olhar fílmico muito alinhado ao contexto tecnológico da película, o da velocidade, racionalidade e competitividade dos negócios da tecnologia, como o Facebook. Uma orquestração ágil em uma narrativa muito bem recortada nos variados planos que dialogam com o conflito. Defintivamente, Fincher criou uma comunicação fílmica, uma linguagem cinematográfica única para a Rede Social, tal customização valoriza ainda mais a ferramenta de comunicação que ganhou adeptos em todo o mundo".

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

MaDame Retrospectiva - Top 5 Animações - 2010




5 - Meu Malvado Favorito, Despicable me

"Quem vê cara não vê coração, assim como quem vê um vilão não vê um superpaizão. Em uma adorável animação, vimos a metamorfose de um malvado em um homem do bem, com virtudes que conquistam sua família, a nova escolha de sua vida. Uma história de transformação, diversão e emoção certeiras."





4 - O Mágico, L'illusionniste

"Uma peculiar animação Francesa cujo valor está em um inteligente argumento que mescla o lúdico e o histórico para adentrar o melancólico de uma época de pós-guerra. A desilusão com os novos tempos toma o lugar da mágica ilusão."





3 - Mary & Max - uma amizade diferente, Mary and Max

" Uma animação adulta diferenciada, feita sob medida para dialogar profundamente sobre os dramas de uma forma objetiva, sensível e bem humorada. A amizade entre um senhor de meia idade e uma jovem acaba por testar os extremos da alegria e da tristeza em nossos sentimentos, além das neuroses desenvolvidas na solidão e melancolia das cidades."






2 - Como treinar seu dragão, How to train your dragon

"Uma superação da Dreamworks, não só em termos fílmicos, como também emotivos. O roteiro bem elaborado é envolvente e nos brinda com uma linda relação de amizade entre um dragão e um jovem viking que catalisa a mudança que queremos ver no mundo. Do começo ao fim, uma aventura tocante, que diverte, ensina e emociona pra valer."






1 - Toy Story 3, Toy Story 3

"Mais um primor Pixariano que está além dos brinquedos que têm vida. Toy Story 3 ganha vida na tela grande e no coração da gente. Mesmo sendo o adeus da franquia, essa belíssima e comovente animação tem um efeito intenso na emoção da família cinematográfica: o de selar a nossa atemporal relação com os brinquedos e, por fim, com Toy Story, hoje e sempre."

sábado, 1 de janeiro de 2011

MaDame Retrospectiva - Top 5 Roteiros Originais - 2010




5 - A Fita Branca, Das Weiss Band

"Um belo roteiro para o contemplar de uma atmosfera misteriosa que causa ressonâncias pertubadoras. Imagens líricas de pura arte cinematográfica que, com tanta beleza, revelam a horripilante gestão do mal."






4 - Abutres, Carancho

"A podridão da máfia Argentina por trás dos seguros de acidentes de trânsitos é visceral, repugnante e comovente. A qualidade do argumento está em explorar e equilibrar um lamentável quadro social em meio à uma linda história de amor."






3 - Cópia Fiel, Copie Conforme

"Cópia Fiel é a mais fiel cópia de uma discussão de relação em um roteiro que discursa tão verdadeiramente sobre sentimentos afetivos entre um homem e uma mulher que chega a ser poeticamente realista, impregnado de várias camadas. Uma envolvente obra prima em um roteiro digno da atemporal Arte!"






2 - Mary & Max - uma amizade diferente, Mary and Max

" Roteiro inteligente que carrega a melancolia e a solidão das grandes cidades e apresenta uma amizade rara e diferente entre um idoso e uma garota. Neurótico, delicado, amargo, complexo e magnificamente moderno, são imagens fílmicas que provocam lágrimas e risos."





1 - A Origem, Inception

"A originalidade e refinamento dos visionários Nolan brinda a sétima Arte com um roteiro genial e imaginativo sobre espionagem corporativa e a redenção de um homem no mundo dos sonhos. A criação de um argumento no qual não há fronteiras para a criativa mente humana e uma estrutura organizada de como adentrar os sonhos faz de Origem uma magnífica obra prima do Cinema Moderno. "

MaDame Retrospectiva - Top 5 Roteiros Adaptados - 2010




5 - Preciosa - Uma História de Esperança, Precious

" Dramaticamente envolvente!
Um roteiro visceral que harmoniza o realismo da triste história de Precious
com a esperança de que um dia ela possa realizar seus imaginários sonhos."






4 - Toy Story 3, Toy Story 3

" Divertido e emotivo!
Um roteiro completo que contempla com objetividade, sensibilidade e atemporalidade uma das relações mais bonitas que existem: a que temos com os brinquedos.
"






3 - O Escritor Fantasma, The Ghost Writer

"Tensão com mistério!
Um thriller psicológico bem estruturado nos detalhes de roteiro que criam uma elegante atmosfera de suspense do começo ao fim. Inteligente com senso de humor."






2 - Amor sem Escalas, Up in the air

"Objetivo e corporativo!
Um roteiro elaborado com muito foco e praticidade tendo em vista a delicadeza de um tema como as demissões corporativas em época de crise global, e a história de um homem racional que está prestes a realizar uma conexão emotiva consigo mesmo."






1 - A Rede Social, The Social Network

"Ágil como as mudanças tecnológicas.
Um roteiro impregnado de camadas dramáticas sobre a polêmica criação do Facebook mas que não se esquiva da velocidade da narrativa. O equilíbrio entre a agilidade e a profundidade do roteiro alcança o raro brilhantismo de uma adaptação cinematográfica."